Notícias da paróquia › 09/03/2016

24h Para o Senhor reúne 2 mil pessoas na Catedral de Brasília

cat_brasíliaA Arquidiocese de Brasília realizou no último sábado, (5) o evento 24h Para o Senhor. A jornada teve inicio às 08h30 e seguiu até às 17h na Catedral Metropolitana de Brasília. Durante todo o dia, cerca de 2 mil pessoas participaram das atividades na Catedral.

A Missa de abertura foi presidia pelo Arcebispo de Brasília e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Sergio da Rocha. Logo após, grupos, movimentos, pastorais e comunidades se revezaram na condução dos momentos de oração e adoração ao Santíssimo Sacramento.

Ao mesmo tempo 15 padres se revezavam para atender a confissão daqueles que se sentiam tocados. Até mesmo os fiéis que foram até a Catedral para visitar ou passar pela Porta Santa da Misericórdia aproveitaram o ensejo para confessarem seus pecados.

A adoração foi realizada na capela da Catedral que durante todo o dia permaneceu lotada de fieis que se revezavam na oração e veneração  a Jesus Sacramentado.

A celebração de encerramento começou às 17h e foi presidia pelo padre João Firmino, pároco da Catedral.  Em sua homilia o sacerdote fez menção ao Evangelho do dia, que meditava a Parábola do Filho Pródigo. “Neste Evangelho de domingo Deus nos lembra a Sua misericórdia por meio da Parábola do Filho Prodigo. A Igreja nos faz refletir sobre o amor do Pai que vai ao encontro dos dois filhos, tanto do que reivindicou seus bens e partiu para o mundo, quanto do filho magoado que buscou sempre ser fiel a ele”.

O padre continuou dizendo que na nossa busca diária pelo amor de Deus, devemos nos manter de coração contrito e aberto para a misericórdia divina. “Nós sempre procuramos ir ao encontro de Deus. Mas na verdade é Deus que vem primeiro ao nosso Encontro. Por isso precisamos ter uma docilidade de coração, uma abertura de coração par que sejam realizadas as ações de Deus nas nossas vidas.”

Padre João também citou o pedido do Papa para que toda a Igreja do mundo fizessem as 24h Para o Senhor. “Há três anos o papa Francisco fez um convite para que uma paróquia em Roma convocassem seus fieis a disponibilizarem 24h de suas vidas naquele ano a fim de tivessem um contato com Deus através da oração, da adoração e da confissão sacramental. Isso porque, tendo em vista o período da quaresma  seria feita  uma grande preparação para refletir sobre a misericórdia do Pai. Logo após a realização deste evento em Roma, Papa Francisco pediu o mesmo a todas as paróquias, dioceses e Arquidioceses do mundo inteiro, pelo uma vez no ano, oferecessem essas 24h para proporcionar um encontro pessoal com Deus.”, explicou.

O sacerdote ressaltou ainda a importância deste evento no ano em que a Igreja vive o Ano Jubilar da Misericórdia.

“E neste ano Jubilar da Misericórdia o Papa faz uma convocação ainda maior, que as Igrejas de acordo com a sua possibilidade ofereçam aos fieis essas 24h para Jesus para que possam experimentar este abraço do Pai.”

Para concluir Padre João perguntou aos fiéis qual o papel do cristão para alcançar a misericórdia do pai? “Fazendo o que o Papa Francisco nos convida. Em primeiro lugar a nossa oração por aqueles que necessitam. É nosso dever rezar pelos outros. Depois devemos procurar oferecer o que falta para aqueles que nada tem. Que tenhamos esta coragem de vivenciar o abraço do Pai e de levar nossos irmãos  a conversão.”

Pedido do Papa

Convocada pelo Papa Francisco pela primeira vez em 2014, a finalidade da jornada ‘24h para o Senhor’ é levar os fieis a vivenciarem com mais profundidade o período Quaresmal, preparando-os para a Páscoa do Senhor.

A abertura do evento no Vaticano aconteceu na sexta-feira, 04, na Basílica de São Pedro. Na Missa de abertura o Pontífice, destacou a intenção da jornada de recolocar no centro a importância da oração, da adoração eucarística e o do dom do sacramento da Reconciliação, e oferecer a todos a possibilidade de fazer experiência pessoal da misericórdia de Deus.

Na sua homilia, Francisco falou da importância de estar de olhos abertos para enxergarmos os desejos de Deus. “Eu quero ver de novo: este é o pedido que queremos fazer hoje ao Senhor. Ver de novo, depois de os nossos pecados nos terem feito perder de vista o bem e desviar da beleza da nossa vocação, levando-nos para longe da meta”.

Sobre o Evangelho do dia, Papa Francisco disse que a conclusão “é densa de significado: Bartimeu logo recuperou a vista e seguiu Jesus pelo caminho. Também nós, quando nos aproximamos de Jesus, vemos de novo a luz para olhar o futuro com confiança, encontramos a força e a coragem para nos pormos a caminho. Com efeito, quem acredita, vê e vai adiante com esperança, porque sabe que o Senhor está presente, ampara e guia. Sigamo-Lo, como discípulos fieis, para tornar participantes da alegria do seu amor misericordioso aqueles que encontrarmos em nosso caminho”, concluiu.

Clique aqui e veja as fotos do evento. Para ver mais fotos, clique aqui.

 

Por Kamila Aleixo