Notícias › 30/05/2017

Arquidiocese lança campanha para ajudar vítimas das chuvas em Maceió

A Arquidiocese de Maceió (AL) lançou uma campanha para ajudar os atingidos pelas fortes chuvas que atingiram a cidade no último fim de semana, deixando 4 mortos e 5 desaparecidos na região metropolitana.

O estado de Alagoas vem enfrentando fortes chuvas há cerca de uma semana, porém, os estragos se intensificaram a partir da madrugada de sábado, 27 de maio. Em todo o estado, mais de mil famílias tiveram que deixar suas casas.

Na capital, Maceió, 212 famílias estão desabrigadas e 650 desalojadas. Por conta das chuvas, ocorreram deslizamentos de barreiras e alagamentos. Foram registradas 4 mortes durante o temporal. Além disso, o Corpo de Bombeiros segue na busca por 4 desaparecidos pertencentes à mesma família, que ficaram soterrados em um deslizamento, na capital alagoana.

O quinto desaparecido é um adolescente de 13 anos que sumiu ao nadas no Rio Mundaú, próximo à cidade de Satuba, Região Metropolitana de Maceió.

No domingo, 28, em nota publicada no site da Arquidiocese, o Arcebispo de Maceió, Dom Antônio Muniz Fernandes, expressou sua solidariedade aos afetados pelas chuvas e convocou “todos os homens e mulheres de boa vontade a participarem da campanha ‘Juntos Ajudamos Mais’, em benefício das famílias alagoanas que foram atingidas pelas chuvas desse fim de semana”.

“A solidariedade pode ser concretizada com a doação de roupas, água, alimentos não perecíveis e também de material de higiene pessoal, como fraldas descartáveis”, indica a nota, ao exortar: “Ajude você também!”.

De acordo com a Arquidiocese, desde sábado as paróquias “estão envolvidas nesse trabalho cristão de ajudar o próximo, recebendo donativos e alojando famílias tanto na capital quanto no interior”.

“Dom Muniz, sabendo da generosidade dos diocesanos, pede urgência nas doações, tendo em vista que muitos irmãos e irmãs, em especial crianças e idosos estarem em situações críticas”, reforça o comunicado.

Nesse sentido, indica que foram estabelecidos novos pontos de coleta na Igreja São Gonçalo, no bairro Farol; e no Seminário Menor São João XXIII (Ordem Terceira), em Marechal Deodoro, um dos municípios mais atingidos pelas tempestades.

A nota recorda ainda que não foi apenas a capital Maceió que sofreu os estragos causados pela chuva, mas também “cidades banhadas pelas lagoas Mundaú e Manguaba, como Marechal Deodoro e Pilar, bem como municípios banhados pelos rios Jacuípe – Colônia Leopoldina, Campestre, Jacuípe; Paraíba – como Atalaia e Viçosa; Mundaú – como União dos Palmares, Murici e Santana; São Miguel dos Campos e outras cidades da Zona da Mata do estado”.

Por Canção Nova, com ACI Digital