Notícias › 21/12/2016

Concerto beneficente arrecada mais de 1,5 milhões de euros

O concerto beneficente realizado na noite de sábado na Sala Paulo VI, no Vaticano, arrecadou mais de 1,5 milhões de euros.

Tendo como protagonista o cantor e compositor italiano Claudio Baglione, o show foi idealizado por ocasião dos 200 anos da Gendarmaria Vaticana com o objetivo de arrecadar fundos para a construção de um hospital pediátrico em Bangui, na República Centro-Africana, e para ajudar as vítimas dos terremotos no centro da Itália.

Existem mais corações de carne do que de pedra

“Um sucesso estrondoso, que demonstra que a cultura da indiferença pode ser vencida e que, mesmo que às vezes não pareça, os corações de carne são muito mais do que os corações de pedra”, afirmou Baglione, ao comentar o montante arrecadado entre doações, telefonemas e sms solidários e ofertas variadas.

Papa Francisco

Para a ocasião, o Papa Francisco gravou uma videomensagem para agradecer aos promotores, aos artistas e ao público que aderiu a esta iniciativa, definindo-os “artesãos de misericórdia”. “Como disse em outras ocasiões, as obras de misericórdia são modeladas por mãos e corações de homens e mulheres”, afirmou o Pontífice, citando a Carta Apostólica “Misericordia et misera”, publicada no encerramento do Ano Jubilar.

O concerto

Baglione em “Avrai” apresentou-se com uma orquestra sinfônica de 70 elementos, com o seu grupo de 10, entre músicos e vocalistas, e com o Coral Giuseppe Verdi, de Roma, formado por mais de 60 vozes.

As músicas foram intercaladas com testemunhos e a presença de diversos artistas que deram voz às palavras com as quais o Papa Francisco convida a refletir sobre os caminhos da humanidade.

O concerto foi transmitido em Mundovisão pela Rai Italia e emissoras católicas ligadas ao CTV, e via rádio, ao vivo, em rede unificada pela Rádio Vaticano, Rtl 102.5 e Rádio Zeta.

O número solidário 45523 (na Itália) estará ativo até hoje (21/12). O valor da doação é de 2 euros com um sms de celular ou 5 ou 10 euros chamando da rede fixa.

Por Rádio Vaticano