Notícias › 31/08/2017

Concluído Ano Jubilar de Santa Rosa de Lima: Papa envia mensagem

O Ano Jubilar de Santa Rosa de Lima, foi concluído na quarta-feira, 30/08.

Para este encerramento que recordou a comemoração dos 400 anos da morte da Santa peruana, foi celebrada uma solene Santa Missa na Catedral de Lima.

A celebração foi presidida pelo representante especial enviado pelo Papa, Cardeal Raúl Eduardo Vela Chiriboga, Arcebispo emérito de Quito.

Mensagem Papal: quem foi Santa Rosa

Durante a celebração, o purpurado leu a Mensagem enviada pelo Pontífice, na qual o Papa exorta todos “a uma fervorosa devoção por Santa Rosa de Lima, para que obtenha de Deus muitos benefícios para toda a Arquidiocese de Lima, no Peru, e em todo o mundo”.

Com uma passagem extraída do Cântico dos Cânticos, Francisco define Santa Rosa de Lima: uma mulher “crescida como um lírio entre as pedras”.

O Papa lembrou que ela se submeteu, de fato, a severas penitências, “tornando-se amiga do Senhor desde a infância”, consagrando-se como virgem e cultivando as virtudes desde pequena.

“Desde então, inflamada pelo exemplo e pela intercessão da Bem-aventurada Virgem Maria e de Santa Catarina de Sena, ofereceu totalmente a sua vida a Deus”, vestindo o hábito da Terceira Ordem dominicana.

O Santo Padre lembra também o amor de Santa Rosa de Lima por “toda a criação”, em particular quando convidava “todo ser vivo a louvar o Criador”.

Nascimento, Vida, Vocação

Isabel nasceu em Lima em 20 de abril de 1586. Ela era a décima filha nascida entre os treze filhos de uma família originária de conquistadores espanhóis.

Desde pequena, sentiu o chamado para a vocação. Sua inspiração foi nasceu da admiração por Santa Catarina de Sena.

Como ela, aos vinte anos vestiu o hábito da Terceira Ordem Dominicana.

Santa Rosa preparou em sua casa materna um local para receber os mais necessitados. Ali prestava assistência às crianças e aos idosos abandonados, dando especial atenção para aqueles de origem indígena.

A partir de 1609 a jovem Isabel recolheu-se em oração em uma cela de apenas que possuía apenas escassos 2m² em uma construção mandada construir por ela nos jardins da casa de seus pais. Dali ela só saia para as funções religiosas das quais participava.

Morreu em 24 de agosto de 1617.

Santa Rosa de Lima foi a primeira das santas do Novo Mundo canonizadas pela Igreja.

A Santa que foi declarada Padroeira do Peru e das Filipinas, foi canonizada em 1671, pelo Papa Clemente X.

Por Gaudium Press