Notícias da paróquia › 29/06/2016

Dom Sergio aos novos sacerdotes: Há muita gente esperando por vocês

post3O último sábado, (25/06), foi de muita alegria para a Arquidiocese de Brasília. Perante uma Catedral lotada, nove homens deram o seu sim para a vida sacerdotal. Estes são os novos padres: Caio César Biacchi; Marcelo da Silva Lima; Marcus Venícius de Sousa Alcântara; Paulo Rogério Fernandes dos Santos e Remilson Sousa Rocha; Isaac Silva Rocha; José de Paula Pinto; José Fernando Monsalve Marín e Mateus Pereira de Araújo.

No rosto de quem foi prestigiar o momento, um misto de ansiedade e alegria. Cerca de 2.500 pessoas participaram da Missa de Ordenação Sacerdotal na Catedral Nossa Senhora Aparecida.

A Celebração foi presidida pelo Arcebispo de Brasília e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Sergio da Rocha, e concelebrada pelos bispos auxiliares, dom Marcony, dom José Aparecido e dom Valdir. Também estava presente o bispo auxiliar emérito de Brasília, Dom Terra, o bispo auxiliar da Arquidiocese de Fortaleza, dom Dom Rosalvo Cordeiro de Lima e o clero da Capital Federal.

Com muito entusiasmo, dom Sergio iniciou a Celebração agradecendo a todos os presentes e parabenizou, de forma especial, os familiares dos novos sacerdotes.  Em sua homilia, falou do fato dos, então diáconos, se tornarem padres em um ano tão significativo como o Ano da Misericórdia. “A Arquidiocese tem a alegria de celebrar esta ordenação sacerdotal no Ano Santo da Misericórdia. Por isso, os novos presbíteros têm a graça de serem “padres do ano santo”, e continuou, “Como “padres do Ano Santo”, sejam padres santos que nos ajudem a viver na santidade, pela palavra e pelo testemunho de vida. “A santidade dos sacerdotes deve ser sinal e estímulo para a santidade do povo de Deus”, explicou.

Dom Sergio aconselhou ainda os novos padres sobre a necessidade de levar Deus ao povo sedento de amor e de misericórdia.

“Sejam presbíteros cheios de compaixão, que abraçam generosamente a missão tão bela descrita pelo profeta Isaías, cumprida plenamente por Jesus: “levar a boa nova aos humildes, curar as feridas da lama, pregar a redenção para os cativos e a liberdade para os que estão presos; consolar os que choram; proclamar o tempo da graça”. Queridos irmãos que estão sendo ordenados: os pobres estão à espera da boa nova; os de coração ferido estão esperando por alguém que suavize as suas chagas; os cativos necessitam de liberdade; os que choram esperam por quem os console; todos anseiam pelo tempo de graça. Há muita gente esperando por vocês!”

Para concluir, o bispo incluiu a comunidade na responsabilidade de rezar e ajudar os novos padres a permanecerem fiéis ao propósito de Deus. “Ninguém é sacerdote por si mesmo, contando apenas com sua força e capacidades. Quem é ordenado diz seu “sim”, sempre “com a graça de Deus”, segundo o ritual de Ordenação. Por isso, quem recebe a graça do sacerdócio necessita muito da oração e do apoio fraterno para viver os ministérios recebidos, de modo santo e fiel. Por isso, peço a todos os irmãos e irmãs: rezem pelos nossos padres; ajudem os nossos padres a serem sacerdotes santos e misericordiosos, fiéis e felizes”, concluiu.

Veja a homilia completa aqui.

Rito de Ordenação Presbiteral

Após a homilia tem início o Rito de Ordenação Presbiteral. A celebração segue com a Eleição dos Candidatos, quando eles são chamados, um a um, a confirmarem a presença e também que estão aptos para assumir o novo passo.

Em seguida é realizado o Propósito dos Eleitos, onde eles assumem perante todos os propósitos da vida sacerdotal.

A Missa segue com a Prece Litânica e depois com a Imposição das Mãos e Prece de Ordenação, um dos momentos mais importantes, onde os então diáconos se tornaram Padres mediante a imposição das mãos de todos os bispos e presbíteros presentes.

Logo após se inicia o momento de maior emoção, é a Vestição, quando os pais ou parentes mais próximos vestem os novos sacerdotes com as vestes litúrgicas que fazem referência ao novo estado de vida.

A Celebração segue com a Unção das Mãos, onde os neo-sacerdotes terão suas mãos ungidas como sinal de sua especial consagração a Deus. Depois a Entrega do Pão e do Vinho, onde os novos padres recebem o pão e o vinho para o santo sacrifício.

Por fim, os novos sacerdotes são acolhidos pelos bispos e presbíteros com o Abraço da Paz, como sinal de que o presidente da Arquidiocese aceita de bom grado seus novos cooperadores no seu ministério.

Ao final da Celebração Dom Sergio apresentou os novos Sacerdotes para a comunidade que os acolheu com uma calorosa salva de palmas.

Confira aqui as fotos da ordenação

 

Por Kamila Aleixo

Fotos: Kamila Aleixo e Adriano Brito – Núcleo de Fotografia da Arquidiocese de Brasilia