Palavra do Pastor › 20/10/2017

29º Domingo do Tempo Comum

Dai a Deus, o que é de Deus!

+ Sergio da Rocha
Cardeal Arcebispo de Brasília

Celebramos, hoje, com toda a Igreja, o Dia Mundial das Missões, com o tema “A alegria do Evangelho para uma Igreja em saída” e o lema: “Juntos na missão permanente”. Rezemos pelos missionários e missionárias presentes no mundo inteiro. Agradeçamos a Deus pelos inúmeros irmãos e irmãs que tem colaborado generosamente nas Visitas Missionárias, em nossa Arquidiocese. Como sinal de comunhão e corresponsabilidade, realiza-se hoje a coleta para as Missões, a ser enviada integralmente às Pontifícias Obras Missionárias para sustentar o trabalho missionário nas regiões mais carentes. Reze e participe da coleta missionária! Lembre-se que você também é chamado a ser missionário, através do testemunho cristão na vida cotidiana!

A Liturgia da Palavra deste 29º Domingo do Tempo Comum proclama que Deus é o Senhor da vida e da história e que o reconhecimento disso deve nos levar a “dar a Deus o que é de Deus!” O profeta Isaías proclama a soberania de Deus na história; não há outro deus ou senhor fora dele (Is 45,5). No episódio narrado por Mateus (Mt 22,15-21), Jesus supera a armadilha colocada pelos fariseus indo muito além da questão do pagamento dos impostos. Deus não pode ser substituído por César ou por ídolos que querem tomar o seu lugar, dominando as pessoas. As moedas romanas tinham a imagem de César: que sejam dadas a César! Na pessoa humana, está inscrita a imagem e semelhança de Deus, pois ao criar o homem, Deus disse: “façamos o homem à nossa imagem e semelhança…” Por isso, o homem pertence a Deus, seu verdadeiro e único Senhor. É preciso dar a Deus o que é de Deus!

Não há como “dar a César o que é de César” sem “dar a Deus o que é de Deus”. Para tanto os cristãos devem participar da construção da sociedade, segundo o querer de Deus. A imagem de Deus continua a ser violada em cada pessoa humana que tem a sua dignidade negada. Ao reconhecer Deus como Senhor e acolher o seu Reino, o cristão deve participar da vida política e social, com responsabilidade, sendo “sal da terra” e “luz do mundo”.

O Salmo 95, hoje meditado, nos convida a adorar e louvar o Senhor. Os povos da terra devem “dar ao Senhor poder e glória”, “a glória que é devida ao seu nome”. Através da oração e do testemunho de vida, é preciso “publicar: reina o Senhor!”, recordando que é Ele quem “julga os povos com justiça”.  A segunda leitura (1Ts 1,1-5b) nos apresenta o exemplo de uma comunidade que reconhece a Deus como Senhor, a comunidade dos tessalonicenses, cuja fé, esperança e caridade, são louvadas por Paulo. O apóstolo nos ensina a “dar graças” a Deus por aquilo que Ele realiza na Igreja, como fazemos hoje, Dia Mundial das Missões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *