Palavra do Pastor › 10/02/2019

5º Domingo do Tempo Comum – 10/02/2019

Avance para águas mais profundas

+ Sergio da Rocha
Cardeal Arcebispo de Brasília

O Evangelho segundo Lucas, que estamos lendo nos Domingos deste Tempo Comum, nos relata uma situação vivida pelos discípulos de Jesus que ilumina muito a vida dos cristãos de qualquer época (Lc 5,1-11). Na primeira cena, os discípulos, que eram pescadores, estavam desistindo de pescar. Fala-se de “barcas paradas”, de “pescadores que haviam desembarcado e lavavam as redes”, porque, segundo Simão Pedro, trabalharam a noite inteira e nada pescaram. Esta situação faz pensar em muitas outras que ocorrem na vida das pessoas, mas que se aplica especialmente à missão pastoral e evangelizadora, pois a pesca é símbolo da missão. Diante das dificuldades e aparentes insucessos que ocorrem na ação pastoral, é grande o risco de querer desistir.  Contudo, a história contada pelo Evangelho se conclui de modo bastante diferente, falando de barcas e redes cheias de peixes e de pescadores admirados com tamanho resultado. O que aconteceu para que a situação mudasse tanto?

Jesus entrou na barca de Simão e passou a orientar a pesca, dizendo-lhe, primeiramente: “avance para águas mais profundas”. Ao invés de desistir, era preciso avançar, deixando a comodidade da margem. Acomodação não condiz com pesca frutuosa. Simão deveria avançar, assim como cada um dos discípulos, mas lançar as redes deveria ser tarefa a ser assumida em conjunto. Por isso, na segunda parte da frase, Jesus utiliza o plural, afirmando: “lancem as redes para a pesca”.

Simão, que era pescador experiente, não via razão para continuar a pesca, porém, se dispõe a lançar as redes, por causa da palavra de Jesus. Um pescador certamente teria dificuldade de aceitar, em assunto de pesca, a palavra de um carpinteiro, como era conhecido Jesus. Naquele episódio, Simão Pedro demonstra ver em Jesus mais do que um carpinteiro, chamando-o de “Mestre” e, depois, de “Senhor”. Ele expressa confiança em Cristo, ao responder “em atenção à tua palavra”.  E “assim fizeram”, afirma o Evangelho, isto é, cumpriram a palavra de Jesus.

“Não tenha medo”, afirma Jesus a Simão. Ao invés do medo que paralisa, a fé em Cristo leva a agir e a superar, com coragem, as dificuldades que surgem, perseverando na missão. Quem confia em Jesus, jamais se desespera.

Hoje, perante tantos desafios, é preciso reaprender a lição que o Evangelho nos transmite. Ao invés de desistir de “lançar as redes”, é preciso avançar: com fé em Jesus Cristo, confiando em sua palavra, cada um fazendo a própria parte e buscando sempre trabalhar juntos. E, acima de tudo, nunca desistir do caminho do bem e da verdade, mas permanecer fiel, vivendo da fé em Cristo e do cumprimento de sua palavra.