Palavra do Pastor › 22/11/2017

Solenidade de Cristo Rei

Cristo Rei – Ano do Laicato

+ Sergio da Rocha
Cardeal Arcebispo de Brasília

 

Estamos celebrando a solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo, chegando ao final do Ano Litúrgico. Conforme o Evangelho proclamado (Mt 25,31-46), o Senhor e Rei do Universo quer ser amado e servido nos irmãos mais pobres e sofredores, representados pelos que passam fome e sede, pelos que não tem o que vestir-se, pelos enfermos, pelos migrantes e encarcerados. Jesus é um Rei diferente dos reis deste mundo e o seu Reino não se confunde com os reinos que temos visto na história. Ele é um Rei que se faz servo, lavando os pés, amando os pequenos e doando a sua vida na cruz. O seu Reino, que suplicamos ao Pai, ao rezar como ele nos ensinou, é um Reino de amor, de justiça e de paz.  O Reino é dom a ser acolhido com louvor, gratidão e responsabilidade. O critério do julgamento final está claramente definido na passagem do Evangelho, proposta para esta solenidade, fazendo-nos pensar sobre como temos amado e servido o nosso Senhor naqueles com os quais ele, de modo especial, se identifica. Os que agirem como Jesus nos ensina receberão “como herança o Reino”.

Os discípulos de Jesus são chamados a serem “sal da terra” e “luz do mundo”, a fim de que o Reino se manifeste sempre mais. A caridade, através do serviço aos que mais sofrem, torna-se sinal de que somos seus discípulos. Os cristãos leigos e leigas são chamados a serem “sal” e “luz”, vivendo e testemunhando a fé em Cristo nos diversos ambientes da sociedade, na família, no mundo do trabalho, nas escolas, na política, na economia, nos meios de comunicação e nas redes sociais., dentre tantos outros.  É muito importante a participação dos cristãos leigos e leigas na vida da Igreja, atuando nas pastorais, movimentos eclesiais, serviços e conselhos paroquiais. Ao mesmo tempo, se  faz cada vez mais necessário o testemunho dos fiéis leigos e leigas nos diversos campos da vida social, a fim de serem “sal da terra” e “luz do mundo”, numa “Igreja em saída”, como tem insistido o Papa Francisco.

A fim de valorizar e promover cada vez mais a vocação e a missão própria dos cristãos leigos e leigas na Igreja e na sociedade, os Bispos do Brasil, reunidos em Assembleia Geral, aprovaram um documento intitulado “Cristãos leigos e leigas na Igreja e na sociedade – Sal da Terra e Luz do Mundo,” e estabeleceram o Ano do Laicato, que tem início neste domingo e se estende até a próxima solenidade de Cristo Rei. O Ano do Laicato tem como tema “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na Igreja em saída, a serviço do Reino” e como o lema “Sal da terra e Luz do mundo”.  Unidos a toda a Igreja no Brasil, a abertura do Ano do Laicato está acontecendo, neste domingo, na Catedral e em todas as Paróquias da Arquidiocese de Brasília.  Rezemos e nos empenhos para que o Ano do Laicato produza muitos frutos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *