Notícias › 11/11/2016

Não deixem de sonhar, pede Papa aos sem-teto

O Vaticano recebe de hoje, 11, a domingo, 13, o Jubileu das Pessoas Socialmente Marginalizadas, dedicado às pessoas sem-teto em todo o mundo.

Na primeira audiência com os participantes, na Sala Paulo VI, o Papa Francisco destacou nesta sexta-feira, que a paixão e o sonho podem ajudar estas pessoas a caminhar adiante.

“Uma boa paixão, que nos leva a sonhar”, pois uma das maiores “pobrezas” é perder a capacidade de sonhar, de seguir em frente com um objetivo, salientou Francisco.

“Não deixem de sonhar. O sonho de um pobre, de alguém que não tem um teto, qual será? Não sei. Mas sonhem. Vocês sonharam que um dia poderiam vir a Roma, e isso realizou-se. Sonhem que o mundo pode mudar, essa pode ser a semente do vosso coração.”

Inserido no Ano Santo da Misericórdia, que vai continuar até o dia 20 de novembro, este jubileu dos sem-teto conta com a participação de pessoas de cerca de 20 países.

Durante a sua intervenção, o Papa lembrou que a pobreza está no coração do Evangelho e pediu perdão pelos cristãos que não colocam os mais empobrecidos no centro da sua vida.

“Peço-vos perdão por todas as vezes que os cristãos, diante de uma pessoa pobre ou de uma situação de pobreza, olharam para o outro lado. Perdão”, repetiu.

Para Francisco, são os mais carentes que continuam levando a mensagem de Jesus de que o mundo precisa mudar, diante da falta de paz, alimentos e saúde.

“Precisamos de paz no mundo, na Igreja Católica, todas as Igrejas precisam de paz, todas as religiões precisam crescer na paz, porque todas elas são mensageiras de paz e devem crescer na paz. Ajudem-nas, cada um de vós na sua própria crença, com essa paz que vem do sofrimento do coração”.

Francisco destacou que a dignidade das pessoas mais empobrecidas deve ser defendida.

“Vamos encontrar sempre alguém mais pobre do que nós, e sabermos ser solidários, ajudar o outro, dar-lhe a mão, isso também nos dá dignidade. Obrigado pelo exemplo que vocês dão. Ensinem-no ao mundo”, exortou.

O jubileu dos sem-abrigo vai prosseguir este sábado com uma audiência jubilar na Praça de São Pedro e termina no domingo, 13, com uma missa na Basílica de São Pedro.

Por Canção Nova, com Agência Ecclesia