Notícias › 06/12/2016

No Vaticano, prefeitos europeus discutirão crise migratória

Prefeitos de 80 cidades europeias se reunirão no Vaticano, nos dias 9 e 10 de dezembro, para um encontro sobre refugiados. Organizado na Casina Pio IV, nos Jardins Vaticanos, o evento é intitulado “Europa: os refugiados são nossos irmãos”.

Este encontro foi convocado pela Pontifícia Academia das Ciências Sociais para atrair a atenção internacional sobre a ameaça à estabilidade mundial representada pelo crescente número de refugiados no planeta – um número que no momento supera 125 milhões.

Durante o evento, serão apresentadas e avaliadas propostas que, em seu conjunto, apostam na redução dos riscos de uma espiral de reações catastróficas a curto prazo e ampliam e consolidam os benefícios de reformas a longo prazo.

Ressalta-se a necessidade de passar de uma estratégia baseada na defesa e na guerra a uma estratégia mais focalizada no desenvolvimento sustentável e global, especialmente no caso dos países desenvolvidos. “Construir mais muros e barreiras não poderá deter milhões de migrantes em fuga da violência, da exclusão, da pobreza extrema, da fome, da sede, das doenças, da seca, de inundações e outros males. Somente a cooperação internacional para a conquista da justiça social pode ser a solução”, lê-se na convocação do encontro.

A Pontifícia Academia pede que os prefeitos coloquem à disposição suas competências para acolher e regularizar todos os migrantes e os refugiados. “É necessário que a voz dos prefeitos seja ouvida para promover a construção de pontes, e não de muros.”

Da Itália, estarão presentes prefeitos de cidades que acolhem grande números de migrantes, como Roma, Milão e Lampedusa. Na tarde de 9 de dezembro, está prevista uma audiência com o Papa Francisco.

Por Rádio Vaticano