Novena de Nossa Senhora Aparecida

Novena de Nossa Senhora Aparecida 2016

A devoção à Virgem Santa Maria

Dir: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Todos: Amém!
Dir: A misericórdia do Pai, a paz de Jesus Cristo, nosso Senhor, e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.
Todos: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
Leitor I: Irmãos e irmãs, nós estamos iniciando hoje nossa novena em preparação à Festa de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, a Padroeira do Brasil e de Brasília, com o objetivo de incrementar, em nossas almas e em nossos corações, um fecundo e genuíno amor pela Virgem Santa Maria, a Mãe de Deus e da Igreja.
Leitor II: Irmãos, “em Aparecida, Deus ofereceu ao Brasil a sua própria Mãe. Mas, em Aparecida, Deus deu também uma lição sobre Si mesmo, sobre o seu modo de ser e agir. Uma lição sobre a humildade que pertence a Deus como traço essencial e que está no DNA de Deus. Há algo de perene para aprender sobre Deus e sobre a Igreja, em Aparecida; um ensinamento, que nem a Igreja no Brasil nem o próprio Brasil devem esquecer”. (Discurso do Papa Francisco no Encontro com o Episcopado brasileiro, em 27 de julho de 2013).
Todos: “Em Aparecida,/ logo desde o início,/ Deus dá uma mensagem de recomposição do que está fraturado,/ de compactação do que está dividido./ Muros,/ abismos,/ distâncias ainda hoje existentes estão destinados a desaparecer./ A Igreja não pode descurar esta lição:/ ser instrumento de reconciliação”. (Discurso do Papa Francisco no Encontro com o Episcopado brasileiro, em 27 de julho de 2013).
Dir: Glória a ti, Senhor, que perdoas as culpas e curas todas as enfermidades.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Dir: Glória a ti, Senhor, misericordioso e piedoso, lento para a ira e grande no amor.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Dir: Glória a ti, Senhor, indulgente para com os teus filhos.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Leitor II: No mês de outubro de 1717, os pescadores Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso pescaram no rio Paraíba uma imagem sem cabeça de Nossa Senhora da Conceição. Tornando a lançar as redes, eles pescaram a cabeça que completava a pequena imagem que media quarenta centímetros de altura e era feita de terracota, ou seja, uma simples argila.
Dir: Desde aquele dia, desde aquela pesca milagrosa – que evidenciou um significativo sinal de Deus para conosco – o povo brasileiro começou a perceber que, em Aparecida, a Virgem Santa Maria está sempre atenta às nossas preces e, por isso, nesses quase 300 anos do evento histórico de Aparecida, nós podemos perceber que Aparecida é para nós, brasileiros, um Oásis de esperança, um aqueduto de graças e um imenso reservatório de bênçãos.
Todos: “A Igreja tem sempre a necessidade urgente de não desaprender a lição de Aparecida;/ não a pode esquecer./ As redes da Igreja são frágeis,/ talvez remendadas;/ a barca da Igreja não tem a força dos grandes transatlânticos que cruzam os oceanos./ E, contudo,/ Deus quer se manifestar justamente através dos nossos meios,/ meios pobres,/ porque é sempre Ele que está agindo”. (Discurso do Papa Francisco no Encontro com o Episcopado brasileiro, em 27 de julho de 2013).
Leitor I: A memória histórica do evento de Aparecida nos faz vislumbrar que a fé do povo brasileiro contribuiu para tornar Aparecida um local único, que abriga o maior Santuário de peregrinação mariana do mundo. Nesses trezentos anos, o que buscaram os devotos da Virgem negra? Aquilo mesmo que buscamos hoje no cotidiano da nossa fé: os sacramentos da Igreja, a reconciliação com Deus, o perdão dos pecados e a graça de ter um pedido atendido.
Todos: Nossa Senhora da Conceição Aparecida,/ nós te amamos!/ Nossa Senhora da Conceição Aparecida,/ por tua poderosa intercessão,/ faze com que a justiça e a glória do Senhor resplandeçam em nossas vidas e em nosso país!/ Cuida de nós,/ querida Mãe,/ e ensina-nos a sermos filhos no Filho!
Palavra de Deus:
Dir: Leitura da Epístola de São Paulo aos Gálatas (Gl 4, 4-5):
“Quando, porém, chegou a plenitude do tempo, enviou Deus o seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a Lei, para resgatar os que estavam sob a Lei, a fim de que recebêssemos a adoção filial”. Palavra do Senhor.
Todos: Graças a Deus!
Leitor II: “A devoção a Maria é fonte de vida cristã profunda, é fonte de compromisso com Deus e com os irmãos. Permanecei na escola de Maria, escutai a sua voz, segui os seus exemplos. Ela nos orienta para Jesus: ‘Fazei o que ele vos disser! ’ (Jo 2,5).” (Homilia do Papa João Paulo II na Basílica Nacional de Aparecida, em 4 de julho de 1980).

Todos: Nas dificuldades que enfrentamos no caminho da nossa fé,/ a Virgem Santa Maria nos diz:/ ‘Meu filho,/ nada te aflija./ Não estou eu aqui que sou a tua Mãe?/ Não estás tu sob o meu amparo?/ Não sou eu vida e saúde?/ Não estás no meu coração e sob a minha proteção?/ Tens necessidade de outra coisa?”.
Oração comunitária
Dir: Irmãos e irmãs, proclamemos a grandeza de Deus Pai todo-poderoso! Ele quis que Maria, Mãe de seu Filho, fosse celebrada por todas as gerações. Peçamos humildemente: Nossa Senhora Aparecida, rogai a Deus por nós!
Todos: Nossa Senhora Aparecida, rogai a Deus por nós!
1) Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, para que, amparado por Maria, conduza a Igreja de Deus no caminho do serviço e da misericórdia, rezemos ao Senhor.
2) Pela Santa Igreja de Deus, para que, inspirada por Maria, seja sempre firme na fé, na esperança e no testemunho da caridade, rezemos ao Senhor.
3) Pelo povo brasileiro, que espera e confia na intercessão da Virgem Maria, para que seja sempre mais acolhedor, justo e fraterno, rezemos ao Senhor.
4) Para que a Virgem Maria, a Senhora da Conceição Aparecida, continue a interceder pelos excluídos e pelas necessidades materiais e espirituais do povo brasileiro, rezemos ao Senhor.
(Intenções livres)
Dir: Ó Deus todo-poderoso, ao rendermos culto à Imaculada Conceição de Maria, Mãe de Deus e Senhora nossa, concedei que o povo brasileiro, fiel à sua vocação e vivendo na paz e na justiça, possa chegar um dia à pátria definitiva. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Todos: Amém!
Leitor I: Irmãos, a devoção à Virgem Santa Maria é um dos traços marcantes da religiosidade do nosso povo e contribui decisivamente para o fortalecimento da nossa pertença a Deus.
____________________________________________________________
Bênção e despedida:
Leitor II: “Salve, Mãe de misericórdia,/ Mãe de Deus e Mãe do perdão,/ Mãe da esperança e Mãe da graça,/ Mãe cheia de santa alegria”. (Homilia do Papa Francisco na abertura da Porta Santa da Basílica de Santa Maria Maior, em 1º de janeiro de 2016).
Todos: “Salve Rainha,/ Mãe de misericórdia,/ vida,/ doçura e esperança nossa,/ salve!/ A vós bradamos os degredados filhos de Eva./ A vós suspiramos,/ gemendo e chorando neste vale de lágrimas./ Eia,/ pois,/ advogada nossa,/ esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei./ E depois deste desterro,/ mostrai-nos Jesus,/ bendito fruto de vosso ventre./ Ó clemente!/ Ó piedosa!/ Ó doce,/ sempre Virgem Maria!”
Dir: Rogai por nós, Santa Mãe de Deus.
Todos: Para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém.
Leitor I: “Esteja em cada um a alma de Maria, para enaltecer o Senhor; esteja em cada um o espírito de Maria para exultar em Deus”. (Santo Ambrósio).

Todos: “Alma de Maria,/ santificai-me./ Coração de Maria,/ inflamai-me./ Mãos de Maria,/ amparai-me./ Olhos imaculados de Maria,/ olhai-me./ Lábios de Maria,/ falai-me./ Dores de Maria,/ fortalecei-me./ Ó doce Maria,/ atendei-me./ No coração de Jesus,/ escondei-me./ Não permitais que de vós me afaste./ Dos meus inimigos,/ defendei-me./ Na hora da morte,/ chamai-me e levai-me para o meu querido Jesus,/ para convosco O amar e louvar por todos os séculos dos séculos./ Amém!
Leitor II: “Senhor, eu creio em Vós, eu Vos amo, eu Vos adoro e em Vós espero!”.
Leitor I: Ao Coração de Jesus,/ vivo no Santíssimo Sacramento,/ honra,/ louvor,/ adoração e realeza por todos os séculos dos séculos!
Dir: Irmãos e irmãs, vamos terminar este encontro da novena a Nossa Senhora Aparecida rezando a Oração de consagração a Nossa Senhora Aparecida. Rezemos juntos:
Todos: “Ó Maria Santíssima,/ pelos méritos de Nosso Senhor Jesus Cristo,/ em vossa querida imagem de Aparecida,/ espalhais inúmeros benefícios sobre todo o Brasil./ Eu,/ embora indigno de pertencer ao número de vossos filhos e filhas,/ mas cheio do desejo de participar dos benefícios de vossa misericórdia,/ prostrado a vossos pés,/ consagro-vos o meu entendimento,/ para que sempre pense no amor que mereceis./ Consagro-vos a minha língua para que sempre vos louve e propague a vossa devoção./ Consagro-vos o meu coração,/ para que,/ depois de Deus,/ vos ame sobre todas as coisas./ Recebei-me,/ ó Rainha incomparável,/ vós que o Cristo crucificado deu-nos por Mãe,/ no ditoso número de vossos filhos e filhas./ Acolhei-me debaixo de vossa proteção!/ Socorrei-me em todas as minhas necessidades,/ espirituais e temporais,/ sobretudo na hora de minha morte./ Abençoai-me,/ ó celestial cooperadora,/ e com vossa poderosa intercessão,/ fortalecei-me em minha fraqueza,/ a fim de que,/ servindo-vos fielmente nesta vida,/ possa louvar-vos,/ amar-vos e dar-vos graças no céu,/ por toda eternidade./ Assim seja!/ Amém!”
Dir: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Todos: Amém!
Dir: Sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso. Ide em paz!
Todos: Graças a Deus!
Canto final.

A padroeira do Brasil e de Brasília

Dir: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Todos: Amém!
Dir: A misericórdia do Pai, a paz de Jesus Cristo, nosso Senhor, e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.
Todos: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
Leitor I: Irmãos e irmãs, nós, povo brasileiro, gostamos de exprimir a nossa gratidão pela ajuda que recebemos de Nossa Senhora Aparecida na vivência cotidiana de nossa fé. Sabemos que podemos contar com o seu auxílio em qualquer situação. Mas, sabemos também que a nossa poderosa Padroeira previne com intuição materna quaisquer necessidades dos seus filhos e que intervém eficazmente para resolvê-las oportunamente. Esta é a experiência do povo brasileiro, desde aquele dia da pesca milagrosa da imagem aparecida, no rio Paraíba.
Leitor II: Desde o período colonial da história do nosso país, Nossa Senhora Aparecida é a nossa amada Padroeira e, por isso, graças à poderosa intercessão de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Deus tem concedido inúmeras bênçãos e operado os portentos mais extraordinários na ordem natural e sobrenatural em prol do povo brasileiro.

Todos: “Ó Mãe,/ acolhei em vosso coração todas as famílias brasileiras!/ Acolhei os adultos e os anciãos,/ os jovens e as crianças!/ Acolhei também os doentes e todos aqueles que vivem na solidão!”. (Oração do Papa João Paulo II na Basílica de Aparecida, em 4 de julho de 1980).
Dir: Glória a ti, Senhor, que perdoas as culpas e curas todas as enfermidades.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Dir: Glória a ti, Senhor, misericordioso e piedoso, lento para a ira e grande no amor.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Dir: Glória a ti, Senhor, indulgente para com os teus filhos.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Leitor II: Memoráveis são os milagres que Deus operou em Aparecida, após a intercessão de nossa padroeira. O primeiro deles foi a pesca da imagem negra, no porto de Itaguaçu, no rio Paraíba; depois se seguiram os milagres das velas, da libertação do escravo Zacarias, da conversão do cavaleiro ateu, da cura da menina cega e tantos outros que pertencem ao patrimônio da fé do Povo de Deus em nosso país.
Dir: Pertence ao patrimônio da fé de Aparecida a estória verídica do escravo Zacarias que, um dia, cansado dos maus tratos e da opressão ocasionada pela escravidão, desejou ser livre e, assim como tantos outros escravos, fugiu em busca da liberdade. Pouco tempo depois, ele foi capturado por um capitão-do-mato e, ao ser conduzido de volta ao seu senhor, passou pelo local onde era guardada a imagem negra de Aparecida, e ali, diante da Mãe do único e verdadeiro Senhor, com humildade, ele soube recorrer a Nossa Senhora, clamando por liberdade, e foi atendido.

Todos: “Não cesseis,/ ó Virgem Aparecida,/ pela vossa mesma presença,/ de manifestar nesta terra que o Amor é mais forte do que a morte,/ mais poderoso que o pecado!/ Não cesseis de mostrar-nos Deus,/ que amou tanto o mundo,/ a ponto de entregar o seu Filho unigênito,/para que nenhum de nós pereça,/ mas tenha a vida eterna!” (Oração do Papa João Paulo II na Basílica de Aparecida, em 4 de julho de 1980).
Leitor I: “Rainha da graça, da sabedoria e da clemência, sei que conheceis melhor do que eu as necessidades de minha alma, e que o amor que me tendes é muito superior ao que vos consagro; sabeis qual a graça que hoje vos peço? Obtende-me a graça que sabeis ser a mais útil para a minha alma; rogai a Deus que se digne me conceder, e satisfeito ficarei!” (Santo Afonso de Ligório, “Visitas a Jesus sacramentado e a Nossa Senhora, página 96”).
Todos: Por ser a Mãe do Divino Amor,/ Nossa Senhora da Conceição Aparecida é a estrela da esperança que nos conduz pelos caminhos da misericórdia e da caridade,/ em direção ao Porto seguro que é Cristo./ Ela,/ a Virgem fiel,/ nos ensina a seguir o seu Filho com renovada convicção e com a santa ousadia da fé./ Que Ela continue nos auxiliando na correspondência ao amor de Cristo e nos inspirando na construção de um Brasil mais solidário, humano e cristão.
Palavra de Deus:
Dir: Leitura do Livro do Profeta Isaías (Is 61, 10-11):
“Exulto de alegria no Senhor e minha alma regozija-se em meu Deus; Ele me vestiu com as vestes da salvação, envolveu-me com o manto da justiça e adornou-me como um noivo com sua coroa, ou uma noiva com suas joias. Assim como a terra faz brotar a planta e o jardim faz germinar a semente, assim o Senhor Deus fará germinar a justiça e a Sua glória diante de todas as nações!” Palavra do Senhor.

Todos: Graças a Deus!
Leitor II: Quando contemplamos a história do nosso país com os olhos da fé, nós percebemos que a devoção mariana faz parte da cultura do nosso povo. Quando contemplamos a história do nosso país sob a perspectiva da mediação da Santíssima Virgem, nós temos acesso à revelação de que, quando o exercício da devoção à Virgem Maria é assumida, sem reservas, com sua beleza e acolhida com fé pela inteligência e pelo coração, somos mergulhados nas dimensões dos mistérios que provocam nossa admiração e nossa adesão.
Todos: Louvemos a Nossa Senhora da Conceição Aparecida pelos inúmeros benefícios que Ela concede ao povo brasileiro,/ às nossas famílias e a cada um de nós./ Elevemos nossos corações ao Senhor,/ em uma humilde ação de graças,/ expressando o nosso obrigado por nos ter dado o privilégio de nascermos em um país católico e por nos ter concedido a dignidade de termos a bela Senhora Aparecida como nossa Padroeira.
Oração comunitária:
Dir: Irmãos e irmãs, confiantes na intercessão de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, elevemos ao Pai as nossas preces, dizendo: Senhor, que a Vossa Mãe interceda por nós!
Todos: Senhor, que a Vossa Mãe interceda por nós!
1) Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, filho dileto da Virgem Maria, para que suas iniciativas em prol da paz mundial encontrem acolhida no coração dos governantes das nações, rezemos ao Senhor.
2) Pelo nosso Arcebispo, Dom Sérgio da Rocha, e pelos nossos bispos auxiliares, para que a Virgem Maria, a Senhora Aparecida, os

conserve com saúde e sabedoria na condução de nossa Arquidiocese, rezemos ao Senhor.
3) Pelos jovens do nosso país, para que saibam vivenciar a devoção mariana em seus corações e aprendam com a Virgem Maria a servir a Cristo com humildade e esperança, rezemos ao Senhor.
4) Pela nossa comunidade, para que, imitando o exemplo da Virgem Maria, anuncie a Boa Nova aos pobres por meio do serviço do acolhimento e da misericórdia, rezemos ao Senhor.
(Intenções livres)
Dir: Pai de infinita misericórdia, socorrei-nos em nossas necessidades, confirmai em nós o desejo de servirmos aos irmãos e fortalecei-nos em nossos desânimos, para que, a exemplo de Maria, a Mãe do Vosso Filho, possamos estar sempre atentos às necessidades daqueles que nos cercam e socorrê-los tão solicitamente. Isto vos pedimos pelo mesmo Jesus Cristo, nosso Senhor. Todos: Amém!
Leitor I: Irmãos, em termos históricos, os primeiros festejos na Capela de Aparecida foram realizados no dia 8 de dezembro, em homenagem à Nossa Senhora da Conceição. Em 1878, a festa encerrava o mês de maio. A partir de 1939, a festa passou a ser comemorada no dia 7 de setembro. Desde 1953, a data oficial da Festa da nossa Padroeira é o dia 12 de outubro, dia da descoberta da América e, portanto, data inicial do culto da Santíssima Virgem em nosso continente.
Bênção e despedida. (Ver página 6)

Em Aparecida, Maria nos diz: eu sou a Imaculada Conceição!

Dir: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Todos: Amém!

Dir: A misericórdia do Pai, a paz de Jesus Cristo, nosso Senhor, e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.
Todos: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
Leitor I: Irmãos e irmãs, corria a segunda quinzena do mês de outubro, do ano de 1717, quando os pescadores João Alves, Felipe Pedroso e Domingos Garcia encontraram no Rio Paraíba o corpo e, depois, a cabeça de uma escultura da Imaculada Conceição. Desde aquele dia, o povo brasileiro tem aprendido que a Virgem Maria intercede diante de Deus em favor dos pobres e a eles concede a necessária fortaleza para que enfrentem os problemas materiais e sociais que atravessam no dia a dia.
Leitor II: Um sério e dedicado estudo da história da Igreja nos revela que, desde os primeiros séculos, os fiéis cristãos professam a fé na Imaculada Conceição de Maria. Este dogma foi se desenvolvendo no decorrer dos séculos, até que, em 1854, na segunda metade do século XIX, o Papa Pio IX o proclamou solenemente.
Todos: A Imaculada Conceição da Virgem Maria é um sinal do triunfo da vida sobre a morte,/ do bem sobre o mal,/ da fé sobre a descrença,/ do amor sobre o egoísmo,/ da justiça sobre a exploração./ É um sólido sinal de fidelidade,/ de perseverança e de autenticidade./ Por conseguinte,/ se de fato queremos vivenciar a pureza de coração e de alma e triunfar,/ cotidianamente,/ na luta pela santidade,/ nós temos que imitar as virtudes e o exemplo de Maria Santíssima.
Dir: Glória a ti, Senhor, que perdoas as culpas e curas todas as enfermidades.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Dir: Glória a ti, Senhor, misericordioso e piedoso, lento para a ira e grande no amor.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Dir: Glória a ti, Senhor, indulgente para com os teus filhos.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Leitor II: Quão maravilhoso é poder mergulhar nas águas límpidas do dogma da Imaculada Conceição e notar que a Virgem Santa Maria é a primeira redimida por Jesus! Por ser a Mãe puríssima, a mais bela por desígnio do Belo, reflexo singular da suprema beleza de nosso Redentor, Maria é para nós, fiéis, a garantia do triunfo da graça divina sobre as concupiscências. Ela continua nos dizendo: “Eu sou a Imaculada Conceição!”. Ela continua nos chamando a vivenciar as inúmeras possibilidades de santidade que Deus nos propõe. Juntos com Maria, podemos e devemos reconhecer a força e o poder do amor do Altíssimo em nossas almas.
Dir: Louvemos ao Senhor pelas maravilhas que Ele realizou em Maria, nossa Mãe Imaculada, que intercede em nosso favor nesta luta diária pela fidelidade na caridade, na verdade e na esperança! Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!
Todos: O pedido que Nossa Senhora continua a nos fazer em Aparecida,/ em Lourdes e em todos os Santuários marianos é que,/ sem descanso,/ lutemos,/ com afinco,/ contra o pecado e todo o mal./ Lutemos para que haja uma harmonia perfeita entre nós e Cristo./ Lutemos para que Deus seja sempre mais conhecido,/ respeitado,/ adorado e amado./ Por ser a Perfeita redimida,/ a Imaculada Conceição desponta como um poderoso farol de luz para todos e cada um de nós,/ indicando-nos o caminho da realização da Boa Nova.
Leitor I: “O coração de Maria é visitado pela graça do Pai, está repleto da força do Espírito e é estimulado interiormente pelo Filho; vemos um coração humano perfeitamente inserido no dinamismo da Santíssima Trindade”. (Discurso do Papa Bento XVI, em 31 de maio de 2007).
Todos: Por ser a Imaculada Conceição,/ Nossa Senhora Aparecida nos ensina a vencer o pecado e o mal com a perseverança na vida da graça./ Ela também nos ensina a fazer da nossa existência um dom cotidiano a Deus Pai,/ no serviço aos irmãos e na escuta da Sua palavra e da Sua vontade.
Palavra de Deus:
Dir: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas (Lc 1, 26-33):
“No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria. Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo. Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação. O anjo lhe disse: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim”. Palavra da Salvação.
Todos: Glória a Vós, Senhor!
Leitor II: “Cheia de graça é o nome mais bonito de Maria, nome que lhe foi conferido pelo próprio Deus, para indicar que ela é, desde sempre e para sempre, a amada, a eleita, a predestinada para acolher o dom mais precioso, Jesus, o Amor encarnado de Deus”. (Papa Bento XVI, Ângelus em 08 de dezembro de 2006).
Todos: “A ti,/ Virgem Imaculada,/ por Deus predestinada acima de todas as criaturas como advogada de graça e modelo de santidade para o seu povo,/ renovamos no dia de hoje a confiança de toda a Igreja./ Sê Tu quem orienta os seus filhos na peregrinação da fé,/ tornando-os cada vez mais obedientes e fiéis à Palavra de Deus./ Sê Tu quem acompanha cada cristão ao longo do caminho da conversão e da santidade,/ na luta contra o pecado e na busca da verdadeira beleza,/ que é sempre um sinal e um reflexo da Beleza divina”. (Homilia do Papa João Paulo II em 08 de dezembro de 2004).
Oração comunitária:
Dir: Irmãos e irmãs, celebremos nosso Salvador, que se dignou nascer da Virgem Maria. Peçamos com humildade: Senhor, que a Vossa Mãe interceda por nós!
Todos: Senhor, que a vossa Mãe interceda por nós!
1) Salvador do mundo, que pelos méritos da redenção preservastes a vossa Mãe de toda a mancha de pecado, livrai-nos também de todo pecado.
2) Redentor nosso, que fizestes da Imaculada Virgem Maria o tabernáculo puríssimo da Vossa presença e o sacrário do Espírito Santo, fazei de nós templos vivos do Vosso Espírito.
3) Palavra eterna, que ensinastes a Vossa Mãe a escolher a melhor parte, ajudai-nos a imitá-la, buscando sempre mais o alimento da vida eterna.
4) Rei dos reis, que quisestes ter Vossa Mãe convosco no céu, em corpo e alma, fazei que aspiremos sempre aos bens do Alto.
5) Jesus de bondade, Deus de Amor e de Misericórdia, ensinai-nos a viver a santidade sem reservas, para que sejamos, de fato, autênticos discípulos missionários de Seu Reino.
(Intenções livres)
Dir: Derramai, ó Deus, a Vossa graça em nossos corações, para que, conhecendo pela mensagem do Anjo a encarnação do Vosso Filho, cheguemos, por Sua paixão e cruz, à glória da ressurreição. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Todos: Amém!
Leitor I: Irmãos, em Aparecida, por meio da oração, podemos dizer à Virgem Maria: “Toda sois formosa, ó Maria! Em Vós não há pecado. Suscitai em todos nós um renovado desejo de santidade: na nossa palavra, refulja o esplendor da verdade, nas nossas obras, ressoe o cântico da caridade, no nosso corpo e no nosso coração, habitem pureza e castidade, na nossa vida, se torne presente toda a beleza do Evangelho”. (Papa Francisco, Ato de veneração à Imaculada Conceição na Praça de Espanha, em 8 de dezembro de 2013).
Todos: “Toda sois formosa, ó Maria! Em Vós, está a alegria plena da visão beatífica com Deus. Fazei que não percamos o significado do nosso caminho terreno: a luz da fé ilumine os nossos dias, a força consoladora da esperança oriente os nossos passos, o calor contagiante do amor anime o nosso coração, os olhos de todos nós se mantenham bem fixos em Deus, onde está a verdadeira alegria!” (Papa Francisco, Ato de veneração à Imaculada Conceição na Praça de Espanha, em 8 de dezembro de 2013).
Bênção e despedida (Ver página 6)

Nossa Senhora Aparecida, mãe da misericórdia

Dir: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Todos: Amém!

Dir: A misericórdia do Pai, a paz de Jesus Cristo, nosso Senhor, e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.
Todos: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
Leitor I: Irmãos e irmãs, pela vivência da devoção a Nossa Senhora Aparecida, nossa poderosa intercessora, nós aprendemos que a Virgem Maria “é Mãe da misericórdia, porque gerou no seu ventre o próprio Rosto da misericórdia divina, Jesus, o Emanuel, o Esperado de todos os povos, o ‘Príncipe da Paz’ (Is 9, 5). O Filho de Deus, que encarnou para nossa salvação, deu-nos a sua Mãe que Se faz peregrina, conosco, para nunca nos deixar sozinhos no caminho da nossa vida, especialmente nos momentos de incerteza e sofrimento”. (Homilia do Papa Francisco na abertura da Porta Santa da Basílica de Santa Maria Maior, em 1º de janeiro de 2016).
Leitor II: “Ninguém, como Maria, conheceu a profundidade do mistério de Deus feito homem. Na sua vida, tudo foi plasmado pela presença da misericórdia feita carne. A Mãe do Crucificado Ressuscitado entrou no santuário da misericórdia divina, porque participou intimamente no mistério do Seu amor”. (Papa Francisco, Bula Misericordiae vultus nº 24).
Todos: Mãe Aparecida,/ hoje nós queremos te saldar,/ dizendo:/ “Salve,/ Mãe de misericórdia,/ Mãe de Deus e Mãe do perdão,/ Mãe da esperança e Mãe da graça,/ Mãe cheia de santa alegria”. (Homilia do Papa Francisco na abertura da Porta Santa da Basílica de Santa Maria Maior, em 1º de janeiro de 2016).
Dir: Glória a ti, Senhor, que perdoas as culpas e curas todas as enfermidades.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Dir: Glória a ti, Senhor, misericordioso e piedoso, lento para a ira e grande no amor.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Dir: Glória a ti, Senhor, indulgente para com os teus filhos.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Leitor II: “Maria é aquela pessoa que conhece mais a fundo o mistério da misericórdia divina. Conhece o seu preço e sabe quanto ele é elevado. Neste sentido nós lhe chamamos também Mãe de misericórdia, Nossa Senhora da Misericórdia, ou Mãe da divina misericórdia”. (Papa João Paulo II, Encíclica Dives in misericórdia nº 9).
Dir: Nesses quase trezentos anos do evento de Aparecida, a Virgem Santa Maria tem revelado que é a Mãe da misericórdia e, por isso, Ela está sempre intercedendo pelos excluídos, pelos marginalizados e pelos pobres. Por ser misericordiosa, Ela continua visitando os presos e os enfermos, dando de comer a quem tem fome e a de beber a quem tem sede, acolhendo sempre os peregrinos.
Todos: “Misericórdias de Maria,/ eu vos cantarei eternamente,/ sim,/ eternamente”. (Santo Afonso Maria de Ligório, Visitas a Jesus Sacramentado e a Nossa Senhora, página 88).
Leitor I: “Maria, consolai-me; vejo que estou cheio de iniquidades, cercado de inimigos, pobre de virtudes, frio no amor para com Deus. Consolai-me, consolai-me, mas a consolação que desejo é começar uma vida nova, uma vida verdadeiramente agradável a vosso Filho e a vós. Fazei-me outro, Maria, minha Mãe, fazei-me outro, pois vós o podeis”. (Santo Afonso Maria de Ligório, Visitas a Jesus sacramentado e a Nossa Senhora, página 112).
Todos: Nossa Senhora Aparecida,/ Mãe de misericórdia,/ ensinai-nos a compor o canto da Misericórdia e da fidelidade de Deus presente na nossa vida e em nossa história./ “Mãe da Misericórdia,/ vos pedimos que nunca vos canseis de volver para nós os vossos olhos misericordiosos e fazei-nos dignos de contemplar o rosto misericordioso do vosso Filho Jesus”. (Papa Francisco, Bula Misericordiae vultus nº 24).
Palavra de Deus:
Dir: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas. (Lc 1, 46, 50).
“Minha alma engrandece o Senhor, e meu espírito exulta em Deus, meu Salvador, porque olhou para a humilhação de sua serva. Sim! Doravante as gerações todas me chamarão de bem-aventurada, pois o Todo-poderoso fez grandes coisas em meu favor. Seu nome é santo e Sua misericórdia perdura de geração em geração, para aqueles que O temem”. Palavra da Salvação.
Todos: Glória a Vós, Senhor!
Leitor II: Quando percorremos o caminho da misericórdia, quando permitimos que Cristo nos fortaleça no combate contra o pecado e o mal, sentimos em nossas almas a presença da nossa Padroeira e, por isso, com renovada fé, salmodiamos: “Tende piedade de mim, Senhor, segundo a Vossa misericórdia, segundo a vossa grande misericórdia, apagai os meus pecados. Lavai-me totalmente das minhas iniquidades”. (Sl 51. 3-4).
Todos: Nossa Senhora Aparecida é uma Mãe misericordiosa e,/ por isso,/ Ela está sempre ao nosso lado,/ sobretudo quando o peso da vida se faz sentir com todos os seus problemas.
Oração comunitária:
Dir: Irmãos e irmãs, apresentemos com confiança ao Deus rico em misericórdia as nossas súplicas, pelas mãos de Nossa Senhora Aparecida, nossa Mãe Amável. Digamos juntos: Pela intercessão da Mãe da Misericórdia, atendei-nos, Senhor!
Todos: Pela intercessão da Mãe da Misericórdia, atendei-nos, Senhor!
1) Senhor, imploramos o dom da paz e da reconciliação para todos os povos do mundo, a fim de que cessem os conflitos e reine entre nós a paz e a justiça.
2) Senhor, suplicamos o Vosso Espírito a fim de que possamos testemunhar no meio do mundo e da sociedade a força transformadora da misericórdia.
3) Senhor, renovai em nós a chama da caridade de modo que possamos socorrer os aflitos, os excluídos e todos os que sofrem no corpo e na alma.
4) Senhor, transformai os nossos corações, para que possamos testemunhar, pelo exercício das obras de misericórdia, os sinais da nossa pertença a Deus e à Igreja.
(Preces Espontâneas)
Dir: Aceitai, Senhor, os dons do Vosso povo, e concedei aos que veneramos a Virgem Maria, como Mãe de misericórdia, nos mostremos misericordiosos com nossos irmãos, e mereçamos, assim, encontrar-Vos indulgente conosco. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Todos: Amém!
Leitor I: “Maria é aquela que sabe transformar um curral de animais na casa de Jesus, com uns pobres paninhos e uma montanha de ternura. Ela é a serva humilde do Pai, que transborda de alegria no louvor. É a amiga sempre solícita para que não falte o vinho na nossa vida. É aquela que tem o coração transpassado pela espada, que compreende todas as penas. Como Mãe de todos, é sinal de esperança para os povos que sofrem as dores do parto até que germine a justiça. Ela é missionária que se aproxima de nós, para nos acompanhar ao longo da vida, abrindo os corações à fé com o seu afeto materno. Como uma verdadeira mãe, caminha conosco, luta conosco e aproxima-nos incessantemente do amor de Deus”. (Papa Francisco, Exortação Apostólica Evangelii Gaudium, nº 286).
Todos: “Mãe querida,/ sede bem-vinda à vossa casa!/ Ensinai-nos que Jesus está vivo,/ para que O sintamos vivo no meio de nós./ Ensinai-nos a linguagem da ternura./ Bem-vinda sejais,/ ó Mãe!/ Olhai para a minha família,/ vós bem sabeis do que tem necessidade./ Olhai para o nosso povo,/ vós bem sabeis onde tendes de ir./ Olhai para o meu coração,/ vós o conheceis melhor do que eu./ Sede bem-vinda!/ Ensinai-me que Jesus está vivo,/ que eu nunca pense que Ele está morto para mim,/ Ó Mãe, dai-me forças./ Dai-me a ternura para ajudar os outros./ Dai-me a paz do coração! (Oração do Cardeal Jorge Mario Bergoglio feita a Nossa Senhora de Fátima, em 13 de maio de 1998).
Bênção e despedida. (Ver página 6)

A mensagem de Aparecida

Dir: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Todos: Amém!
Dir: A misericórdia do Pai, a paz de Jesus Cristo, nosso Senhor, e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.
Todos: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
Leitor I: Irmãos e irmãs, por ser uma bondosa Mãe, a Virgem Maria está sempre nos recordando a vontade de Deus. Ela nos ensina a vivenciar a fé e nos transmite uma singular mensagem de esperança. Em Fátima, Portugal, Ela se comunicou a Francisco, a Jacinta e a Lúcia. Na França, Ela se revelou a Bernadette Soubirous, e em Guadalupe, no México, Ela se deu a conhecer ao índio Juan Diego. Em todas essas aparições, Nossa Senhora suplicou a conversão dos pecadores e alertou sobre a necessidade de todos os membros da Igreja buscarem sempre uma conversão permanente.
Leitor II: A mariofania de Nossa Senhora da Conceição em nosso país, em Aparecida, se reveste de aspectos questionadores, pois a Virgem Maria não apareceu aos pecadores que acharam a sua imagem no Rio Paraíba e nem comunicou a eles nenhuma mensagem.
Todos: Mesmo assim,/ o evento Aparecida é para a história da Igreja em nosso país uma extraordinária experiência de fé e de devoção à Santíssima Virgem./ Claro é para todos nós que no evento Aparecida está presente um claro pedido de Maria, que nos fala de reconstrução,/ de retomada de ideais e de defesa dos excluídos.
Dir: Glória a ti, Senhor, que perdoas as culpas e curas todas as enfermidades.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Dir: Glória a ti, Senhor, misericordioso e piedoso, lento para a ira e grande no amor.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Dir: Glória a ti, Senhor, indulgente para com os teus filhos.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Leitor II: A mensagem de Aparecida é uma mensagem de esperança para todos os homens do nosso tempo. Nas estradas das nossas vidas, por vezes tão sombrias, ela é uma luz de esperança que nos ilumina e orienta no caminho da fé e da santidade.

Dir: A mensagem de Aparecida é uma mensagem de reconstrução e de retomada de bons propósitos, evidenciando que a força do amor de Cristo é maior do que o mal que nos ameaça. É este mistério da universalidade do amor de Deus pelos homens a mensagem principal que Maria vem nos revelar em Aparecida.
Todos: A mensagem de Aparecida é uma boa notícia que nos é revelada./ “Confiemos em Deus!/ Longe D’Ele,/ o vinho da alegria,/ o vinho da esperança,/ se esgota./ Se nos aproximarmos d’Ele,/ se permanecemos com Ele,/ aquilo que parece água fria,/ aquilo que é dificuldade,/ aquilo que é pecado,/ se transforma em vinho novo de amizade com Ele”. (Discurso do Papa Francisco no Encontro com o Episcopado brasileiro, em 27 de julho de 2013).
Leitor I: Nossa Senhora Aparecida nos convida sem cessar à oração, à penitência, à conversão, à purificação, à alegria do Evangelho, numa palavra, a uma fé mais vigorosa.
Todos: A mensagem de Aparecida, que a Virgem Maria nos transmite, consiste no convite à conversão,/ à oração,/ especialmente a do rosário,/ e à reparação pelos próprios pecados e por aqueles de todos os homens./ Essa mensagem brota do Evangelho,/ das palavras de Cristo pronunciadas imediatamente no início da Sua atividade pública: “Arrependei- vos e acreditai na Boa Nova!” (Mc 1, 15).
Palavra de Deus:
Dir: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas. (Lc 11, 27, 28).
“Enquanto Ele assim falava, certa mulher levantou a voz do meio da multidão e disse-Lhe: ‘Felizes as entranhas que te trouxeram e os seios que te amamentaram! ’ Ele, porém, respondeu: ‘Felizes, antes, os que ouvem a palavra de Deus e a observam!” Palavra da Salvação.
Todos: Glória a Vós, Senhor!
Leitor II: Na mensagem de Aparecida, nós podemos encontrar a dimensão do amor materno que, com a sua amplitude, abrange o nosso itinerário de fé em direção a Deus. Se, nós brasileiros, acolhemos a mensagem de Aparecida, é sobretudo porque ela contém uma verdade e uma chamada que, no seu conteúdo fundamental, são a verdade e a chamada do próprio Evangelho.
Todos: Nossa Senhora Aparecida nunca nos abandona./ Ela continua,/ a nosso favor,/ a sua missão de intercessora junto de Cristo e,/ com o exemplo,/ as palavras e as manifestações da sua bondade,/ pede-nos,/ como em Caná: “Fazei tudo o que Ele vos disser!” (Jo 2,5).
Oração comunitária:
Dir: Irmãos e irmãs, elevemos a Deus nossas preces, e que esta oração seja apresentada a Ele pelas mãos de Maria, Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Digamos a cada prece: Senhor, por intercessão de Nossa Senhora Aparecida, ouvi-nos!
Todos: Senhor, por intercessão de Nossa Senhora Aparecida, ouvi-nos!
1- Para que a Santa Igreja de Deus imite o exemplo de Maria Santíssima e, por meio de seus pastores e ministros, defenda e promova a vida de seu povo, rezemos.
2- Por nossas crianças, para que tenham direito à vida em abundância, sendo concebidas com responsabilidade, cuidadas com carinho e atenção em seu desenvolvimento; e educadas para o bem e para a verdade, rezemos.

3- Para que a Festa de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do nosso povo, renove em nós a alegria de sermos católicos, fiéis ao nosso batismo e participar das missões em nossas comunidades, rezemos.
4- Pelos nossos governantes, para que se convertam à Palavra de Cristo e saibam exercer a justiça e o direito. Que eles tenham a coragem de criar políticas sociais que beneficiem os pequenos, os abandonados e os excluídos, rezemos.
(Preces Espontâneas)
Dir: Senhor Deus, nós vos suplicamos que concedais a vossos servos perpétua saúde de corpo e alma e que, pela gloriosa intercessão da bem-aventurada sempre Virgem Maria, sejamos livres da tristeza presente e participemos da eterna alegria. Por Cristo, nosso Senhor.
Todos: Amém!
Leitor I: Por meio do evento histórico de Aparecida, a Virgem Santa Maria nos ensina a combater as supertições e nos demonstra que não é verdadeira a sentença que diz que santo quebrado é sinal de mau agouro. Pelo contrário, na história do nosso país, a imagem quebrada e reconstruída de Nossa Senhora da Conceição é sinal de unidade, de comunhão e de renascimento da esperança.
Todos: “Mãe nossa,/ protegei a família brasileira e latino-americana!/ Amparai,/ sob o vosso manto protetor,/ os filhos desta Pátria querida que nos acolhe./ Vós que sois a Advogada junto do vosso Filho Jesus,/ dai ao Povo brasileiro paz constante e prosperidade completa!”. (Discurso do Papa Francisco em Aparecida, em 12 de maio de 2007).
Bênção e despedida. (Ver página 6)

Nossa Senhora Aparecida, senhora e mãe missionária

Dir: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Todos: Amém!
Dir: A misericórdia do Pai, a paz de Jesus Cristo, nosso Senhor, e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.
Todos: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
Leitor I: Irmãos e irmãs, na história de nosso país, nossa amada Padroeira desponta como uma generosa Mãe que nunca abandona os brasileiros, que não se cansam de recorrer à sua constante intercessão em meio às dificuldades e aos contratempos do dia a dia. Desde os primeiros milagres alcançados pelas pessoas simples, pelos humildes e pelos excluídos do nosso povo, Nossa Senhora Aparecida desponta também como a discípula e a missionária que está sempre solícita no atendimento às preces de todos aqueles que atuam ou colaboram na obra missionária que visa, unicamente, levar o Cristo aos corações abatidos e endurecidos.
Leitor II: Por ser a primeira discípula de seu Filho Jesus, Maria nos ensina o que devemos fazer para levá-Lo ao nosso próximo, colaborando na construção de um mundo mais justo e fraterno. Ela nos adverte de que não há missão sem união com Cristo e que todo missionário é, acima de tudo, uma bela e autêntica expressão de comunhão com Deus e com os irmãos.
Todos: Nossa Senhora Aparecida,/ minha Rainha e minha Mãe,/ prendei meu coração ao Coração de Jesus Cristo;/ ligai-me tão fortemente a Ele,/ que nunca mais possa desprender-me de Vosso Divino Filho.
Dir: Glória a ti, Senhor, que perdoas as culpas e curas todas as enfermidades.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Dir: Glória a ti, Senhor, misericordioso e piedoso, lento para a ira e grande no amor.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Dir: Glória a ti, Senhor, indulgente para com os teus filhos.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Leitor II: Irmãos amados, como “homens do mundo no coração da Igreja”, amparados pela mediação da Mãe missionária, cada um de nós deve professar que ser um missionário não é algo opcional, mas sim, uma missão que decorre de nosso batismo; consequentemente, “sejamos conscientes de que todos somos missionários, isto é, enviados pelo Senhor a ser suas testemunhas em todos os momentos da nossa existência”. (Mensagem do Papa Bento XVI para o Domingo Mundial das Missões de 2007).
Dir: Quando alguém próximo a nós está afastado de seu Filho, a Mãe Aparecida nos indica qual é o melhor modo de alcançá-lo e nos demonstra que as energias que empreendemos nas atividades missionárias produzem um gratificante cansaço físico que é superado pela efusão da graça santificante em nosso íntimo.
Todos: Por sermos discípulos de Jesus Cristo,/ nós queremos anunciar ao mundo o quanto é bom ser alcançado pelo amor de Deus./ Por sermos missionários de nosso Salvador,/ nós temos a grata obrigação de professar a caridade e a essência de Sua Boa Nova,/ sobretudo nos lugares onde Ele não é conhecido ou não é amado.
Leitor I: Por ser um sólido exemplo de discípula e missionária de Cristo, nossa Padroeira nos solicita um contínuo engajamento nas obras missionárias que partem em busca das pessoas e das comunidades que carecem da plena Verdade.
Todos: A Virgem Maria é “a missionária que se aproxima de nós,/ para nos acompanhar ao longo da vida,/abrindo os corações à fé com o seu afeto materno./ Como uma verdadeira Mãe,/ caminha conosco,/ luta conosco e aproxima-nos incessantemente do amor de Deus”. (Papa Francisco, Exortação Apostólica Evangelii Gaudium, nº 286).
Palavra de Deus:
Dir: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas. (Lc 1, 39, 45).
“Naqueles dias, Maria pôs-se a caminho para a região montanhosa, dirigindo-se apressadamente a uma cidade de Judá. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Ora, quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança lhe estremeceu no ventre e Isabel ficou repleta do Espírito Santo. Com um grande grito, exclamou: ‘Bendita és tu entre as mulheres e bendito o fruto de teu ventre! Donde me vem que a mãe do meu Senhor me visite? Pois quando tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de alegria em meu ventre. Feliz aquela que creu, pois o que lhe foi dito da parte do Senhor será cumprido!” Palavra da Salvação.
Todos: Glória a Vós, Senhor!
Leitor II: Amparados pela mediação da Virgem Maria, a Mãe e Protetora das Missões, anunciemos ao mundo e ao nosso próximo o caminho do Único Manancial de onde brota a fraternidade, a justiça e a fé que edificam e sustentam os nossos testemunhos e a obra missionária da Igreja.
Todos: Que neste mês missionário e em todos os dias de vossas vidas,/ “a Virgem Maria vos ajude a manter viva a chama da fé,/ do amor e da concórdia,/ para que,/ mediante o testemunho de vossa vida e a fidelidade de vossa vocação de batizados,/ sejais luz e esperança da humanidade”. (Papa Bento XVI, “Regina Coeli, na Basílica de Aparecida, em 13 de maio de 2007”).
Oração comunitária:
Dir: Irmãos caríssimos, apresentemos nossos pedidos a Deus, na certeza de que, em Sua bondade, Ele irá nos atender. Digamos juntos: Senhor, escutai a nossa prece!
Todos: Senhor, escutai a nossa prece!
1) Pela Santa Igreja de Deus, para que continue anunciando até os confins do mundo Jesus Cristo e a Sua mensagem de salvação, para que n’Ele os povos tenham vida plena, rezemos ao Senhor.
2) Pelos cristãos que são perseguidos por causa da Palavra de Deus, para que sejam fiéis a Cristo e não desanimem perante as dificuldades, rezemos ao Senhor.
3) Pela nossa Arquidiocese, para que Deus suscite em suas Pastorais numerosas e santas vocações para o serviço missionário da Igreja, rezemos ao Senhor.
4) Pelos jovens de nossa comunidade, para que, com entusiasmo e alegria, sejam sempre mais os primeiros evangelizadores de seus companheiros de juventude, rezemos ao Senhor.
5) Por todos nós aqui reunidos, para que, observando o exemplo missionário da Virgem Maria, sejamos cada vez mais missionários de Cristo por meio do serviço da caridade e da misericórdia, rezemos ao Senhor.

(Preces Espontâneas)
Dir: Inspirai, Senhor, as nossas ações e ajudai-nos a realizá-las, para que em Vós comece e termine tudo aquilo que fizermos. Por Cristo, nosso Senhor.
Todos: Amém!
Leitor I: “O missionário é o homem da caridade: para poder anunciar a todo o irmão que Deus o ama e que ele próprio pode amar, ele terá de usar de caridade para com todos, gastando a vida ao serviço do próximo. Ele é o ‘irmão universal’, que leva consigo o espírito da Igreja, a sua abertura e amizade por todos os povos e por todos os homens, particularmente pelos mais pequenos e pobres”. (Papa João Paulo II, Carta Encíclica Redemptoris Missio, nº 89).
Todos: “Estrela da nova evangelização, ajudai-nos a refulgir com o testemunho da comunhão,/ do serviço,/ da fé ardente e generosa,/ da justiça e do amor aos pobres,/ para que a alegria do Evangelho chegue até aos confins da terra e nenhuma periferia fique privada da sua luz!” (Papa Francisco, Exortação Apostólica Evangelii Gaudium, nº 288).
Bênção e despedida. (Ver página 6)

Nossa Senhora Aparecida, a desatadora dos nós dos brasileiros

Dir: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Todos: Amém!

Dir: A misericórdia do Pai, a paz de Jesus Cristo, nosso Senhor, e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.
Todos: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
Leitor I: Irmãos e irmãs, a Virgem Santa Maria é uma bondosa Mãe que Cristo nos concedeu. Ela é a nossa medianeira diante do nosso Redentor e nos ajuda a vencer as dificuldades, as contrariedades, as pelejas do dia a dia e o emaranhado de nós que impedem o nosso crescimento humano e espiritual.
Leitor II: Desde a pesca da imagem de Nossa Senhora da Conceição no Rio Paraíba, em 1717, Nossa Senhora Aparecida tem sido a desatadora dos nós do povo brasileiro. Logo após a pesca da imagem da Virgem Maria, os pescadores Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso conseguiram realizar uma pesca abundante e desataram o nó da falta de carne para as refeições que seriam servidas ao Conde de Assumar, o governante da capitania de São Paulo e de Minas de Ouro, que estava visitando aquela localidade. Desde aquele dia, nós brasileiros, aprendemos a recorrer a nossa Padroeira para interceder por nós na resolução de nossas dificuldades.
Todos: “Maria é a administradora da misericórdia,/ porque Deus a encheu inteiramente de uma bondade,/ de uma doçura,/ de uma liberalidade extraordinária e de um poder sem igual,/ a fim de que Ela queira e possa assistir,/ proteger,/ amparar e consolar todos os aflitos,/ todos os miseráveis,/ e todos quantos a Ela recorrerem em suas necessidades”. (São João Eudes).
Dir: Glória a ti, Senhor, que perdoas as culpas e curas todas as enfermidades.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!

Dir: Glória a ti, Senhor, misericordioso e piedoso, lento para a ira e grande no amor.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Dir: Glória a ti, Senhor, indulgente para com os teus filhos.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Leitor II: Irmãos amados, Santo Irineu de Lyon nos ensina: “O nó da desobediência de Eva foi desatado pela obediência de Maria. Pois o que a Virgem Eva atou por sua incredulidade, a Virgem Maria desatou pela sua fé”.
Dir: São Fulgêncio, por sua vez, nos diz: “Há muito que o céu e a terra se teriam reduzido ao nada de que foram tirados, se Maria não os sustentasse!”.
Todos: “A vós,/recorro,/ ó Maria,/ colocando-me debaixo do manto da vossa proteção./ Sois o refúgio e a esperança da minha salvação./ Se me rejeitásseis,/ para quem me voltaria?/ Maria,/ refúgio meu,/ salvai-me!”. (Santo Afonso de Ligório, Visitas a Jesus sacramentado e a Nossa Senhora, página 73).
Leitor I: Na história do nosso país, no tempo oportuno, Nossa Senhora Aparecida escutou as preces dos negros escravos e desatou o nó da escravidão. Ontem, hoje e sempre, nossa amada Padroeira está sempre atenta aos nossos pedidos e alcançando de Cristo o dom da cura de doenças, a providência de um trabalho e a retomada da caminhada de fé dos nossos amigos e familiares.
Todos: Nossa Senhora Aparecida,/ concede-nos a graça de ter os bens necessários para viver com austeridade e compartilhar o que temos,/ e que por suas mãos cheias de amor nos chegue a bênção de nosso Deus para a resolução de nossas dificuldades cotidianas.
Palavra de Deus:
Dir: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João. (Jo 2, 1-11).
“No terceiro dia houve um casamento em Caná da Galileia. A mãe de Jesus estava ali; Jesus e seus discípulos também haviam sido convidados para o casamento. Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: ‘Eles não têm mais vinho’. Respondeu Jesus: ‘Mulher, que temos nós com isso? A minha hora ainda não chegou’. Sua mãe disse aos serventes: ‘Fazei tudo o que Ele vos disser’. Ali perto havia seis potes de pedra, do tipo usado pelos judeus para as purificações cerimoniais; em cada pote cabia entre oitenta a cento e vinte litros. Disse Jesus aos serventes: ‘Encham os potes com água’. E os encheram até à borda. Então lhes disse: ‘Agora, levem um pouco do vinho ao encarregado da festa’. Eles assim o fizeram, e o encarregado da festa provou a água que fora transformada em vinho, sem saber de onde este viera, embora o soubessem os serventes que haviam tirado a água. Então chamou o noivo e disse: ‘Todos servem primeiro o melhor vinho e, depois que os convidados já beberam bastante, o vinho inferior é servido; mas você guardou o melhor até agora’. Este sinal miraculoso, em Caná da Galileia, foi o primeiro que Jesus realizou. Revelou assim a Sua glória, e os Seus discípulos creram n’Ele”. Palavra da Salvação.
Todos: Glória a Vós, Senhor!
Leitor II: Irmãos, no episódio de Caná, na celebração de um casamento, com humildade e zelo, a Virgem Maria desatou um nó, uma dificuldade humana que poderia causar constrangimento ao jovem casal que extravasava uma imensa alegria com as núpcias. Mediante esse pedido ao Filho, a Virgem Maria antecipou a vida pública de Jesus, evidenciando que Deus está disposto a nos ajudar a eliminar todos os nós que enfrentamos no bom combate em prol da fé e da justiça.
Todos: “Lembrai-Vos,/ ó piíssima Virgem Maria,/ que nunca se ouviu dizer /que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção,/ implorado a vossa assistência,/ e reclamado o vosso socorro,/ fosse por Vós desamparado./ Animado eu,/ pois,/ de igual confiança,/ a Vós,/ Virgem entre todas singular,/ como a Mãe recorro,/ de Vós me valho e,/ gemendo sob o peso dos meus pecados,/ me prostro aos Vossos pés./ Não desprezeis as minhas súplicas,/ ó Mãe do Filho de Deus humanado,/ mas dignai-Vos de as ouvir propícia e de me alcançar o que Vos rogo. Amém!”. (São Bernardo de Claraval).
Oração comunitária:
Dir: Irmãos e irmãs, elevemos as nossas orações a Deus Pai todo-poderoso e, por intercessão da gloriosa Virgem Maria, invoquemos a divina misericórdia, dizendo com fé e esperança: Interceda por nós a Virgem Santa Maria!
Todos: Interceda por nós a Virgem Santa Maria!
1) Para que a Igreja seja um só coração e uma só alma e persevere em oração com Maria, Mãe de Jesus, rezemos ao Senhor.
2) Para que a Rainha da Paz e Mãe da Igreja inspire o sentido da justiça aos governantes de todas as nações, a fim de trabalharem pelo bem de todos os povos, rezemos ao Senhor.
3) Por todas as pessoas que estão vivendo o mistério do sofrimento, para que, unidos à Virgem Mãe de Deus, d’Ela recebam a consolação, exemplo e esperança, rezemos ao Senhor.
4) Por todos aqueles que choram e estão tristes, para que sintam a proteção e a presença da Mãe de misericórdia, nas suas aflições e ansiedades, rezemos ao Senhor.

(Preces Espontâneas)
Dir: Senhor nosso Deus, mostrai a Vossa misericórdia aos filhos que Vos amam e suplicam e que humildemente entregam as suas preces nas mãos da Virgem Mãe Aparecida. Por Cristo, nosso Senhor.
Todos: Amém!
Leitor I: Irmãos, nas dificuldades e contrariedades cotidianas, nós não podemos esquecer que Nossa Senhora da Conceição Aparecida é a bondosa “Mãe que nos ajuda em nosso caminhar de todos os dias pela vida, que vem em nosso auxílio, mostra-nos Jesus e nos conduz a Ele. A Ela recomendamos nossos nós, especialmente os que afetam a vida cristã de nossa família. Sabemos que por suas mãos amorosas de Mãe, cheias de ternura, somos cuidados”. (Papa Francisco).
Todos: Com sua poderosa intercessão,/ Nossa Senhora Aparecida distribui os bens que Cristo comunicou a Seu povo./ Ela é Saúde dos enfermos,/ Refúgio dos pecadores,/ Consoladora dos aflitos,/Auxiliadora dos cristãos,/ Mãe do bom conselho,/ Desatadora de todos os nós.
Bênção e despedida. (Ver página 6)

Nossa mãe e Senhora Aparecida

Dir: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Todos: Amém!
Dir: A misericórdia do Pai, a paz de Jesus Cristo, nosso Senhor, e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

Todos: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
Leitor I: Irmãos e irmãs, “em Aparecida, Deus ofereceu ao Brasil a Sua própria Mãe”. (Discurso do Papa Francisco no Encontro com o Episcopado Brasileiro, em 27 de julho de 2013). Por isso, quando nos perguntarem quem é Nossa Senhora Aparecida em nossas vidas, a melhor resposta que podemos dar é: Ela é a minha Mãe!
Leitor II: Por ser uma bela e bondosa Mãe, Nossa Senhora da Conceição Aparecida é a estrela da esperança que nos conduz pelos caminhos da caridade e da misericórdia, em direção ao Porto seguro que é Cristo. Ela, a Virgem fiel, nos ensina a seguir o seu Filho com renovada convicção e com a santa ousadia da fé.
Todos: No Santuário de Aparecida,/ na Catedral de Brasília e em todas as Paróquias e Capelas dedicadas a Nossa Senhora Aparecida,/ a nossa Padroeira nos diz:/ “Eu sou a mãe do belo amor,/ do temor,/ da ciência e da santa esperança./ Em mim está toda a graça do caminho e da verdade,/ em mim está toda a esperança de vida e de virtude!” (Eclo 24, 24-25).
Dir: Glória a ti, Senhor, que perdoas as culpas e curas todas as enfermidades.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Dir: Glória a ti, Senhor, misericordioso e piedoso, lento para a ira e grande no amor.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Dir: Glória a ti, Senhor, indulgente para com os teus filhos.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!

Leitor II: Irmãos amados, Nossa Senhora Aparecida é uma Mãe que possui um coração grandioso, pois Ela sempre está atenta às necessidades de seus filhos, principalmente os mais pequeninos.
Dir: No aprendizado da fé, nós devemos aprender que, por graça alcançada pela intercessão da nossa Padroeira, hoje nós somos discípulos missionários de Jesus, devotos de Nossa Senhora Aparecida, aprendizes da misericórdia e arautos da caridade.
Todos: “Quando cansado do caminho,/ me aproximo de Maria,/ busco refúgio em seu coração./ Ela me acolhe,/ me recebe,/ não pergunta nada,/ somente me abraça e eu descanso./ Ela é minha Mãe./ Se caído,/ procuro levantar-me,/ suas mãos me sustentam,/ seu olhar me ilumina,/ sua voz me conforta./ Ela é minha Mãe./ Se adoeço,/ busco saúde,/ se dolorido,/ busco consolação;/ ela sustenta minha cabeça entre suas mãos,/ escuta-me e me responde,/ socorre-me e me ampara./ Ela é minha Mãe!”.
Leitor I: Por ser uma bondosa Mãe, Nossa Senhora Aparecida sofre com aqueles que estão a ser provados; com eles espera e os conforta apoiando-os com a sua ajuda maternal.
Todos: Mãe e Senhora Aparecida,/ “protege a nossa vida entre os teus braços:/ abençoa e reforça todo desejo de bem;/ reaviva e alimenta a fé;/ ampara e ilumina a esperança;/ suscita e anima a caridade;/ guia todos nós no caminho da santidade./ Ensina-nos o teu mesmo amor de predileção pelos pequenos e pelos pobres,/ pelos excluídos e os sofredores,/ pelos pecadores e os dispersos de coração,/ reúne todos sob tua proteção e os entrega ao teu Filho amado,/ o Senhor nosso Jesus./ Amém!”. (Papa Francisco, Ato de Consagração à Beata Virgem de Fátima, em 13 de outubro de 2013).
Palavra de Deus:

Dir: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João. (Jo 19, 25-27).
“Naquele tempo, estavam junto à cruz de Jesus sua Mãe, a irmã de sua Mãe, Maria, mulher de Cléofas, e Maria Madalena. Ao ver Sua Mãe e o discípulo amado, Jesus disse a Sua Mãe: ‘Mulher, eis o teu filho! ’ Depois disse ao discípulo: ‘Eis a tua Mãe! ’ E a partir daquela hora, o discípulo recebeu-a em sua casa”. Palavra da Salvação.
Todos: Glória a Vós, Senhor!
Leitor II: Irmãos, é vontade expressa de Nosso Senhor Jesus Cristo que reconheçamos que Nossa Senhora Aparecida é também nossa mãe. Hoje, de modo especial, o nosso Redentor nos diz: “Eis aí a tua mãe!” (Jo 19,27). Ele nos convida a vivenciar uma sólida piedade mariana e a amar a Maria do mesmo modo que Ele a amou.
Todos: Ter Nossa Senhora Aparecida como mãe é um privilégio que Cristo nos concede!/ Como mãe,/ Nossa Senhora Aparecida segura firme em nossas mãos e nos conduz no rumo certo da Boa Nova,/ anunciada por seu Filho Jesus Cristo./ Como mãe,/ se caímos,/ ela está sempre ao nosso lado,/ reerguendo-nos./ Como mãe,/ ela nos pede para acolher o nosso Redentor em nosso íntimo,/ dizendo: “Fazei tudo o que Ele vos disser!” (Jo 2,5).
Oração comunitária:
Dir: Irmãos e irmãs, confiantes na poderosa intercessão da nossa Mãe e Senhora Aparecida, elevemos ao Pai as nossas preces, dizendo: Senhor, que a Vossa Mãe interceda por nós!
Todos: Senhor, que a Vossa Mãe interceda por nós!

1) Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, para que, amparado por Maria, conduza a Igreja de Deus no caminho do serviço e da misericórdia, rezemos ao Senhor.
2) Pelo nosso Arcebispo, Dom Sérgio da Rocha, e pelos nossos bispos auxiliares, para que a Virgem Maria, a Senhora Aparecida, os conserve com saúde e sabedoria na condução de nossa Arquidiocese, rezemos ao Senhor.
3) Para que os discípulos de Cristo, no mundo inteiro, cheguem à unidade da fé e da caridade e imitem o coração da Mãe de Deus, rezemos ao Senhor.
4) Pelo povo brasileiro, que espera e confia na intercessão da Virgem Maria, para que seja sempre mais acolhedor, justo e fraterno, rezemos ao Senhor.
5) Por todos nós aqui reunidos, para que saibamos testemunhar nossa devoção para com a Virgem Maria por meio do serviço desinteressado em prol dos mais necessitados, rezemos ao Senhor.
(Preces Espontâneas)
Dir: Concedei, Senhor, ao Vosso povo, por intercessão da Virgem Santa Maria, as graças que Vos pedimos com renovada fé. Por Cristo, nosso Senhor.
Todos: Amém!
Leitor I: Irmãos, quando meditamos na poderosa intercessão de Nossa Senhora Aparecida em nossa história e nos gestos de Mãe que Ela tem para conosco, nós percebemos que “é no rosto de Maria que podemos ver, como em nenhum outro, a beleza de Deus, a Sua bondade, a Sua misericórdia. É realmente, no seu rosto que podemos perceber a luz divina”. (Papa Bento XVI, Homilia em 15 de agosto de 2006).

Todos: Mãe e Senhora Aparecida, nós ‘”precisamos do seu olhar de ternura, do seu olhar materno que nos conhece melhor do que ninguém, do seu olhar repleto de compaixão e cuidado./ Maria,/ doe-nos o seu olhar,/ porque este olhar nos leva a Deus,/ que jamais nos abandona”. (Homilia do Papa Francisco no Santuário de Nossa Senhora de Bonária, em 22 de setembro de 2013).
Bênção e despedida. (Ver página 6)

Um ano nacional Mariano

Dir: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Todos: Amém!
Dir: A misericórdia do Pai, a paz de Jesus Cristo, nosso Senhor, e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.
Todos: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
Leitor I: Irmãos e irmãs, a partir do dia 12 de outubro deste ano, até o dia 11 de outubro de 2017, a Igreja no Brasil irá celebrar um Ano Nacional Mariano para comemorar os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, nas águas do Rio Paraíba do Sul.
Leitor II: “Nós esperamos muito que o Ano Mariano possa ser de intensa evangelização com Maria, contando com a sua proteção, seguindo os seus exemplos, mas sendo essa Igreja em saída, essa Igreja misericordiosa, que, a exemplo de Nossa Senhora, vai ao encontro dos irmãos para compartilhar a alegria do Evangelho de Jesus Cristo, a alegria da fé em Cristo”. (Dom Sérgio da Rocha).

Todos: Este Ano Nacional Mariano “é um ano para celebrar,/ para comemorar,/ para louvar a Deus,/ mas também para reaprender com Nossa Senhora como seguir Jesus Cristo,/ como ser cristão hoje”. (Dom Sérgio da Rocha).
Dir: Glória a ti, Senhor, que perdoas as culpas e curas todas as enfermidades.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Dir: Glória a ti, Senhor, misericordioso e piedoso, lento para a ira e grande no amor.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Dir: Glória a ti, Senhor, indulgente para com os teus filhos.
Todos: Eterna é a Tua misericórdia!
Leitor II: Irmãos amados, de um modo especial, na vivência deste Ano Nacional Mariano, nós somos convidados a rezar em família e com especial devoção as orações dedicadas à Santa Mãe de Deus, como o rosário, o ofício da Imaculada e o ângelus. Deste modo, por meio da mediação de Nossa Senhora Aparecida, Cristo derramará graças abundantes sobre a Igreja, o nosso Brasil e cada um de nós em particular.
Dir: Este Ano Nacional Mariano é um tempo privilegiado de conversão que Cristo nos concede, para que possamos aprofundar no conhecimento dos mistérios marianos. É também um tempo especial para conseguirmos, por intercessão de Nossa Senhora Aparecida, graças de toda a espécie, tanto temporais como espirituais.
Todos: Nossa Senhora Aparecida,/ “Rainha da graça,/ da sabedoria e da clemência,/ sei que conheceis melhor do que eu as necessidades de minha

alma,/ e que o amor que me tendes é muito superior ao que vos consagro;/ sabeis qual a graça que hoje vos peço?/ Obtende-me a graça que sabeis ser a mais útil para a minha alma,/ rogai a Deus que se digne de me conceder/ e satisfeito ficarei./ Meu Deus,/ concedei-me as graças que Maria vos implora para mim!” (Santo Afonso Maria de Ligório, Visitas a Jesus sacramentado e a Nossa Senhora, página 96).
Leitor I: É esmagador o número de motivos que temos para recorrer confiadamente a nossa Padroeira, na certeza absoluta de que seremos ouvidos sempre que lhe recordarmos que “nunca se ouviu dizer que algum daqueles que tivesse recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência, reclamado o vosso socorro, fosse por vós desamparado!”.
Todos: “Que alívio eu sinto nas minhas penas,/ que consolação nas minhas tribulações,/ que força nas tentações,/ quando penso em vós,/ e vos chamo em meu auxílio,/ Maria,/ Mãe terna e santa!”. (Santo Afonso Maria de Ligório, Visitas a Jesus sacramentado e a Nossa Senhora, página 111).
Palavra de Deus:
Dir: Leitura do Livro dos Provérbios. (Prov 8, 17-21. 34-35).
“Assim fala a Sabedoria de Deus: Eu amo aqueles que me amam e quem me procura encontra-me. Comigo estão a riqueza e a glória, os bens perduráveis e a justiça. O meu fruto é melhor do que o ouro, o ouro mais puro, e o meu lucro vale mais do que a prata escolhida. Eu percorro os caminhos da justiça e ando pelas veredas da equidade, para enriquecer os que me amam e encher os seus tesouros. Feliz o homem que me escuta, que vela dia após dia à minha porta e é assíduo nos umbrais da minha casa. Quem me encontrar encontra a vida e obtém a complacência do Senhor”. Palavra do Senhor.
Todos: Graças a Deus!

Leitor II: Irmãos, neste Ano Nacional Mariano, nós somos chamados a professar que “Maria é sempre o caminho que conduz a Cristo. Cada encontro com Ela implica necessariamente um encontro com o próprio Cristo. Que outra coisa significa o recurso a Maria senão procurar Cristo, nosso Salvador, entre os seus braços, n’Ela e por Ela e com Ela?”. (Papa Paulo VI, Encíclica Mense Maio).
Todos: “Senhora amabilíssima,/ Senhora sublimíssima,/ Senhora graciosíssima,/ volvei vosso olhar para um pobre pecador que a vós se recomenda e em vós põe a sua confiança./ Sob a vossa proteção nos acolhemos,/ Santa Mãe de Deus!” (Santo Afonso Maria de Ligório, Visitas a Jesus sacramentado e a Nossa Senhora, página 58).
Oração comunitária:
Dir: Irmãos e irmãs, rezemos juntos a oração jubilar 300 anos de bênçãos:
Todos: “Senhora Aparecida,/ Mãe Padroeira,/ em vossa singela imagem, / há 300 anos aparecestes nas redes dos três benditos pescadores / no Rio Paraíba do Sul. / Como sinal vindo do céu, / em vossa cor, / vós nos dizeis que para o Pai não existem escravos, / apenas filhos muito amados. / Diante de vós,/ embaixadora de Deus, / rompem-se as correntes da escravidão!/ Assim,/ daquelas redes, / passastes para o coração e a vida de milhões de outros filhos e filhas vossos./ Para todos tende sido bênção: / peixes em abundância, / famílias recuperadas, / saúde alcançada, / corações reconciliados, / vida cristã reassumida. / Nós vos agradecemos tanto carinho,/ tanto cuidado! / Hoje,/ em vosso Santuário e em vossa visita peregrina, / nós vos acolhemos como mãe, / e de vossas mãos recebemos o fruto de vossa missão entre nós: / o vosso Filho Jesus,/ nosso Salvador. / Recordai-nos o poder,/ a força das mãos postas em prece! / Ensinai-nos a viver vosso jubileu com gratidão e felicidade! / Fazei de nós vossos filhos e filhas, / irmãos e irmãs de nosso irmão Primogênito,/ Jesus Cristo./ Amém!”.

Leitor I: Irmãos, contemplando com os olhos da fé os trezentos anos do evento histórico de Aparecida, nós percebemos que, em todos os tempos da história do nosso país, Nossa Senhora Aparecida intercedeu, alcançou e distribuiu muitas graças ao povo brasileiro e, por isso, desde o início do Ano Nacional Mariano, reforcemos a certeza de que nossa amada Padroeira continua sempre atenta às nossas preces e necessidades, intercedendo por nós diante de Jesus Cristo. Todos: “Nos perigos,/ nas angústias,/ nas dúvidas,/ pensa em Maria,/ invoca a Maria./ Não se afaste Maria da tua boca,/ não se afaste do teu coração;/ e para conseguires a sua ajuda intercessora,/ não te afastes tu dos exemplos da sua virtude./ Não te extraviarás se a segues,/ não desesperarás se lhe rogas,/ não te perderás se n’Ela pensas./ Se Ela te segurar a mão,/ não cairás;/ se te proteger,/ nada temerás;/ não te cansarás,/ se Ela for o teu guia;/ chegarás,/ felizmente, ao porto,/ se Ela te amparar”. (São Bernardo de Claraval). Bênção e despedida. (Ver página 6) ____________________________________________________________
(Roteiro elaborado por Aloísio Parreiras, membro da Comissão de Nossa Senhora Aparecida).
____________________________________________________________
Canto: Viva a Mãe de Deus e Nossa
Viva a mãe de Deus e nossa. Sem pecado concebida! Viva a Virgem Imaculada. A Senhora Aparecida!
46
Aqui estão vossos devotos. Cheios de fé incendida. De conforto e de esperança. Ó, Senhora Aparecida!
Virgem santa, Virgem bela. Mãe amável, Mãe querida. Amparai-nos, socorrei-nos. Ó, Senhora Aparecida!
Protegei a santa Igreja. Ó Mãe terna e compadecida. Protegei a nossa Pátria. Ó, Senhora Aparecida!
Amparai todo o clero. Em sua terrena lida. Para o bem dos pecadores. Ó, Senhora Aparecida!
Velai por nossas famílias. Pela infância desvalida. Pelo povo brasileiro. Ó, Senhora Aparecida!