Notícias › 04/10/2016

Papa cumpre promessa e visita de surpresa região do terremoto na Itália

Como prometeu, o Papa Francisco visitou hoje a região central da Itália atingida por um terremoto de magnitude 6,2 no último 24 de agosto, que casou a morte de 296 pessoas e deixou muitas outras feridas, levando ainda a que 2500 pessoas perdessem suas casas.

Segundo informações do Vaticano, no início da manhã, o Pontífice foi especificamente para a cidade de Amatrice (província de Rieti, na região de Lazio), uma das que mais foram danificadas.

“Às 9h10 desta manhã, o Papa chegou à Amatrice para visitar a população devastada pelo terremoto de 24 de agosto”, anunciou a Santa Sé.

“Acompanhado pelo bispo de Rieti, Dom Domenico Pompili, neste momento, o Santo Padre está na escola, e logo irá para a chamada ‘zona vermelha’ do povoado, que está fechada por motivos de segurança”, acrescenta o comunicado.

Além disso, Francisco dirigiu algumas palavras de ânimo aos habitantes do povoado. “Deixei passar um pouco de tempo para que algumas coisas fossem arrumadas, como a escola. Mas desde o início senti que tinha que vir aqui! Simplesmente para dizer que estou com vocês, perto de vocês e nada mais. E que rezo, rezo por vocês. Proximidade e oração, esta é a minha oferta para vocês. Que o Senhor abençoe a todos, que Nossa Senhora os proteja neste momento de tristeza, de dor e provações. Vamos avante, há sempre um futuro. Muitas pessoas queridas nos deixaram, caíram sob os escombros. Coragem, olhemos sempre para frente. Ajudemo-nos uns aos outros, pois se caminha melhor juntos”, disse para começar a rezar a Ave Maria.

Apenas alguns dias atrás, na sexta-feira, 30 de setembro, o Papa voltou a manifestar sua intenção de ir em breve levar consolo para as vítimas do sismo. Disse aos jornalistas que viajavam com ele no avião que os levou para a Geórgia para sua visita apostólica. No entanto, assinalou que seguramente iria durante o tempo do Advento [conforme havíamos informado em notícia mais cedo, hoje mesmo], ou seja, antes do Natal, embora houvesse várias datas possíveis, detalhou o próprio Francisco.

Entretanto, finalmente a visita ocorreu nesta terça-feira. “Irei sozinho, como sacerdote, como bispo, como Papa, mas sozinho. Quero estar próximo das pessoas”, disse também a bordo do avião.

Este desejo foi manifestado publicamente apenas alguns dias após a catástrofe, no Ângelus do domingo 28 de agosto. “Queridos irmãos e irmãs, assim que for possível também eu espero poder visitar-vos, para vos levar pessoalmente o conforto da fé, o abraço de pai e de irmão, o amparo da esperança cristã”, disse aos fiéis reunidos na Praça de São Pedro naquele dia.

“Desejo renovar a minha proximidade espiritual aos habitantes do Lazio, das Marcas e da Úmbria, duramente atingidos pelo terremoto desses dias”, acrescentou.

O terremoto na Itália atingiu a região central do país. As localidades de Arquata del Tronto, Accumoli e Amatrice foram as mais atingidas.

Por ACI Digital