Notícias › 31/10/2018

Relíquias dos Apóstolos serão expostas no Brasil por ocasião de Todos os Santos

Na próxima quinta-feira, 1º de novembro, relíquias de primeira classe dos santos Apóstolos serão expostas para veneração em São Paulo, por ocasião da Solenidade de Todos os Santos.

Trata-se de pequenos fragmentos ósseos de São Pedro, São Tiago Maior, São João, Santo André, São Filipe, São Bartolomeu, São Tomé, São Tiago Menor, São Judas Tadeu, São Simão e também de São Paulo, que fazem para do Oratorium Sanctus Ludovicus.

O Oratorium Sanctus Ludovicus foi criado para dar suporte à missão de promover a reta devoção às relíquias na Arquidiocese de São Paulo e é custodiado por Fábio Tucci Farah, especialista em relíquias da Arquidiocese, fundador e diretor do Departamento de Arqueologia Sacra da Academia Brasileira de Hagiologia (ABRHAGI), delegado brasileiro da International Crusade for Holy Relics (ICHR).

Segundo contou Fábio Tucci Farah, desde que recebeu do Arcebispo de São Paulo, Cardeal Odilo Pedro Scherer, a missão de promover a devoção às relíquias na Arquidiocese, ele desenvolve apresentações que enfatizem o aspecto transcendental desses tesouros.

“Para que isso aconteça – explicou à ACI Digital –, alguns fatores devem ser observados”. O mais importantes desses fatores, indicou, é que a apresentação “deve estar inserida em um contexto maior, a Santa Missa”, pois, “na Santa Missa, a Igreja Militante e a Igreja Triunfante se reúnem”.

“Os santos participam da celebração com os que ainda peregrinam por este mundo. Vale lembrar que os altares de quase todas as igrejas católicas guardam a relíquia de um santo, possivelmente de um mártir”.

Nesse sentido, ressaltou, “apresentar a relíquia de determinado santo em uma Missa é invocar sua presença de forma especial. Ele participará duplamente da solenidade, ao lado da Igreja Militante – na relíquia – e com a Igreja Triunfante, já no Paraíso”.

Outro “fator secundário, mas importante, são as festas religiosas”. De acordo com Farah, apresentar uma relíquia de um santo “é tornar suas companhias mais palpáveis entre os fiéis, é aumentar a possibilidade de uma experiência mística de encontro com os santos”.

Fábio Farah admitiu que tinha o desejo de apresentar as relíquias dos Santos Apóstolos desde o início deste seu apostolado, entretanto, deparou-se com o primeiro obstáculo: “qual seria a melhor data, já que os Apóstolos são festejados em diferentes épocas?”.

Assim, em uma conversa com Padre Juarez de Castro, que o ajuda nesta missão, concluíram que uma boa ocasião será a Festa de Todos os Santos, que “surgiu para honrar todos os santos – conhecidos ou não”.

“Na Comunhão dos Santos, São Paulo nos aponta inequivocamente o fundamento: ‘Consequentemente, já não sois hóspedes nem peregrinos, mas sois concidadãos dos santos e membros da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, tendo por pedra angular o próprio Cristo Jesus. É nele que todo edifício, harmonicamente disposto, se levanta até formar um templo santo no Senhor. É nele que também vós outros entrais conjuntamente, pelo Espírito, na estrutura do edifício que se torna a habitação de Deus’ (Efésios 2,19-22)”.

“Com os Apóstolos, fundamento desse maravilhoso edifício – assinalou –, também somos edificados em Cristo – a pedra angular – para sermos habitação de Deus. Por essa razão, a apresentação das relíquias dos Santos Apóstolos na Festa de Todos os Santos se torna um evento ainda mais extraordinário. É um convite aos fiéis para espreitar uma festa que já acontece no Paraíso, e para a qual todos somos chamados”.

O especialista em relíquias recordou que “os apóstolos acolheram presencialmente o chamado de Cristo, ouviram seus ensinamentos e testemunharam o evento mais extraordinário da história da Salvação. O que esses homens podem nos ensinar ainda hoje? Por meio deles, Cristo também nos chama! Cristo também nos ensina! Cristo nos faz testemunhar sua morte e ressurreição!”.

“Esses homens nos recordam vividamente a missão de todos os batizados: a de serem discípulos e missionários do Reino”, completou.

A apresentação das relíquias dos Santos Apóstolos acontecerá na Paróquia da Assunção, em São Paulo, a partir das 18h. As relíquias serão entronizadas na igreja e oficialmente apresentadas aos fiéis pelo seu guardião Fábio Tucci Farah.

Logo após, Padre Juarez de Castro conduzirá uma breve veneração pública e, na sequência, presidirá a Santa Missa. No final, os fiéis poderão se aproximar dos relicários para venerar os Santos Apóstolos em suas relíquias.

Via Aci Digital