Horário de Funcionamento e Visita
Segunda-feira: das 08h às 17h
Terça e Sexta-feira: das 10:30h às 17h (limpeza da Nave Central das 08h às 10:30h)
Quarta, Quinta Sábado e Domingo: das 08h às 17h
Hours of Operation and Visit
Monday: 8am at 5pm
Tuesday and Friday: 10:30 - 17: 00 (cleaning of the Central Ship from 08:30 - 10:30)
Wednesday, Thursday Saturday and Sunday: from 08h to 17h
Horários de Funcionamento na Pandemia
Segundas: fechada
De terça a sexta: das 08h às 12h15 (inicio da missa) depois fecha.
Sábados: das 08h às 17h (inicio da missa)
Domingos: das 09 às 12h e das 16h às 18h (inicio da missa)

A espiritualidade de Santa Clara e o seu amor a Jesus Cristo

Uma pessoa idosa pode ser modelo de vida para os tempos de hoje? Alguém que viveu, há vários anos, pode ter algo a nos dizer? Certamente, você dirá: depende. Concordo. Vida superficial não encantará ninguém. Mas quem viveu bem o seu existir, neste mundo, ou alguém que esteja vivendo bem a sua atual vida, mesmo que já tenha 80 anos, tem algo a dizer a nós, que, hoje, vivemos. Nosso Papa Francisco é muito admirado. Por quê? Principalmente pela sua coerência e liberdade. Ele é uma pessoa entregue a Deus e à Igreja. Não busca soberba nem a reputação deste mundo. Vive enamorado de Cristo e de Seu Evangelho.

A mensagem de vida de Santa Clara de Assis, cuja festa celebramos dia 11 de agosto, é atual? Eu creio que sim. Venha comigo! Vamos lhe fazer uma visita, conversar com ela e conhecê-la mais. Ela facilmente fala da sua vida e do seu amor por Jesus Cristo.

 

Conheça Santa Clara

Clara de Assis viveu de 1193 a 1253, em Assis, Itália. Aos 12 anos de idade, soube que Francisco renunciou à herança do pai, pois esta notícia enchera a cidade de Assis. Mais tarde, passou a encontrar-se com Francisco às escondidas. Buscava, como ele, não uma vida de aparências e superficialidades, mas valores sólidos e quem pudesse preencher o todo do seu existir. Encontrou Jesus e começou a seguir Sua vida, Seus passos, especialmente os da humildade e da pobreza. Como Francisco, Clara foi se convertendo a Jesus Cristo – que de rico se fez pobre. Da vida de Jesus Cristo, a originalidade de Clara começou a brotar de seu interior, do seu enamoramento a Cristo: a irmandade e a pobreza. Ela percebe que precisa ser como Ele.

Jesus Cristo tornou-se o centro de sua vida. Como Jesus, em Clara foi crescendo a paixão por uma vida simples, e, como Jesus, sabor pelas pessoas deixadas de lado. Clara e suas companheiras não temiam a pobreza, o trabalho nem o desprezo do mundo: Cristo assim viveu.

Clara quis viver a irmandade, a fraternidade. E todos viam que ela, com suas companheiras, eram felizes. Traziam um segredo: Deus, Seu gosto e Sua vontade, revelados na vida de Jesus Cristo, que viveu como nosso irmão menor. Assim, por causa de Jesus Cristo, pobreza e irmandade não eram negociadas a nenhum preço. Da vida de Clara eram a espinha dorsal.

 

Espiritualidade de Clara

Clara vive a espiritualidade da união esponsal com Cristo. Assim, fala em olhar, considerar e contemplar a vida de Jesus Cristo. Isso significa: olhar: deixar-se atingir pelo cerne do mistério da vida de Cristo; considerar: perguntar-se pelo significado da vida de Cristo intuída; contemplar: é o convite para repousar o olhar e assimilar a bonita e encantadora vida de Jesus Cristo. Clara ama Jesus. Responde a esse amor, seguindo-O, fazendo sua a vida do próprio Cristo. Assim, ela se enfeita com a vida de Jesus Cristo.

Muitas meninas seguiram e seguem o exemplo de Clara de Assis. No mundo, hoje, há 20 mil Irmãs Clarissas. Isso quer dizer que é uma vida para os tempos de hoje.

Por Dom João Inácio Müller – Bispo de Lorena (SP)

2017-08-03T16:32:11-03:0003/08/2017|
Abrir chat
Powered by