Horário de Funcionamento e Visita
Segunda-feira: das 08h às 17h
Terça e Sexta-feira: das 10:30h às 17h (limpeza da Nave Central das 08h às 10:30h)
Quarta, Quinta Sábado e Domingo: das 08h às 17h
Hours of Operation and Visit
Monday: 8am at 5pm
Tuesday and Friday: 10:30 - 17: 00 (cleaning of the Central Ship from 08:30 - 10:30)
Wednesday, Thursday Saturday and Sunday: from 08h to 17h
Horários de Funcionamento na Pandemia
Segundas: fechada
De terça a sexta: das 08h às 12h15 (inicio da missa) depois fecha.
Sábados: das 08h às 17h (inicio da missa)
Domingos: das 09 às 12h e das 16h às 18h (inicio da missa)

Dom Leonardo: questão indígena passa por momento difícil no Brasil

Em visita à Rádio Vaticano, Dom Leonardo Ulrich Steiner, secretário-geral da CNBB, afirmou em entrevista que a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil está preocupada com as discussões políticas em torno da questão indígena no país. Segundo Dom Leonardo, o Brasil vive um momento difícil por causa da possibilidade da Fundação Nacional do Índio, a Funai, ser incorporada ao Ministério da Agricultura. “Preocupa o fato de um dos futuros ministros ter dito que a Funai ficaria ligada à pasta da Agricultura. No meu modo de ver isso é grave, isso é gravíssimo”, alerta o secretário-geral da CNBB.

Dom Leonardo explica que o Ministério da Agricultura, nos últimos governos, sempre esteve ligado ao agronegócio, um setor que tem interesse nas terras indígenas. Entretanto, segundo o bispo auxiliar de Brasília, a CNBB pretende discutir com o novo governo a importância de garantir que essas terras continuem com seus verdadeiros donos.

“Esperamos estabelecer diálogo com o governo para que a Funai continue sendo um órgão do Estado Brasileiro, para poder não apenas proteger os povos indígenas, mas também ajudar na saúde e na educação dessas pessoas. É preciso que tenham espaço. A terra para eles não é negócio. A terra é a casa, é o lugar onde a existência tem sentido”, afirma o secretário-geral da CNBB.

Sobre esse assunto, o Conselho Indigenista Missionário, o Cimi, ligado à CNBB, emitiu uma nota de repúdio às discussões em andamento no governo de transição. A temática também é central no próximo Sínodo dos Bispos em 2019, no Vaticano, que será sobre a Amazônia.

Via Vatican News

2018-12-06T09:50:22-03:0006/12/2018|
Abrir chat
Powered by