Horário de Funcionamento e Visita
Segunda-feira: das 08h às 17h
Terça e Sexta-feira: das 10:30h às 17h (limpeza da Nave Central das 08h às 10:30h)
Quarta, Quinta Sábado e Domingo: das 08h às 17h
Hours of Operation and Visit
Monday: 8am at 5pm
Tuesday and Friday: 10:30 - 17: 00 (cleaning of the Central Ship from 08:30 - 10:30)
Wednesday, Thursday Saturday and Sunday: from 08h to 17h
Horários de Funcionamento na Pandemia
Segundas: fechada
De terça a sexta: das 08h às 12h15 (inicio da missa) depois fecha.
Sábados: das 08h às 17h (inicio da missa)
Domingos: das 09 às 12h e das 16h às 18h (inicio da missa)

Farrell: JMJ no Panamá será o começo de uma mudança na Igreja

“Os jovens são uma inspiração para a Igreja: os idosos podem ter muita experiência e conhecimento, mas a coragem, o entusiasmo, o desejo de sair e fazer alguma coisa, pertence à natureza dos jovens, que amam os desafios”. Foi o que afirmou o cardeal Kevin Farrell, prefeito do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, em uma entrevista em vídeo sobre a iminente Jornada Mundial da Juventude no Panamá.

A continuação do Sínodo da Juventude

No vídeo – publicado no canal youtube do Dicastério e visível em inglês neste link – o cardeal Farrell sublinhou que o encontro do Papa com os jovens da próxima semana será “a continuação do que aconteceu no Sínodo” em outubro passado.

“Esta JMJ é o início de uma mudança na Igreja”, explica ele. A experiência do Sínodo, os intercâmbios e a partilha entre jovens e bispos, desejada e exortada pelo próprio Papa Francisco, é de fato “mudança”, é “escutar a realidade, não aquela que eu tenho em mente”, afirma o cardeal, “mas aquela com os quais os jovens se deparam em suas vidas”.

Ouvir os jovens

Para o cardeal Farrell, “escutar, escutar a todos” é o caminho a ser seguido, em particular, é preciso ouvir “os jovens, sem impor nosso jeito de ser. Certamente, devemos indicar algumas diretrizes, para a conduta moral, por exemplo, mas são eles que têm as ideias, sabem o que funciona e o que não funciona, o que atrai e o que não os atrai. Devemos ouvir, aprender “.

Dê energia em um mundo cansado

“Vivemos em um mundo cansado, não comunicamos mais, enquanto os jovens comunicam constantemente, produzem novas ideias”, reitera o cardeal. Certamente, há necessidade de “discernimento”, mas depois são os jovens “quem tem a energia, o desejo e a vontade de mudar”.

Aprender com os jovens da América Central

O prefeito então se concentrou em como a Jornada Mundial da Juventude no Panamá será uma inspiração não só para os jovens, mas para toda a Igreja, e sobre as lições que podem ser aprendidas dos povos da América Central.

“São pessoas de grande coragem. Pensamos às migrações: os jovens não querem mais viver com fome e violência, e buscam e encontram um lugar melhor. E quando o encontram, aprendem e são capazes de transformar suas vidas e própria sociedade. Esperamos aprender a sua vontade”, juntamente com o seu profundo senso de fé, que os faz viver muito unidos a Deus”, algo que não experimentamos em outras partes do mundo”.

Via Vatican News

2019-01-21T09:00:25-03:0021/01/2019|
Abrir chat
Powered by