Horário de Funcionamento e Visita
Segunda-feira: das 08h às 17h
Terça e Sexta-feira: das 10:30h às 17h (limpeza da Nave Central das 08h às 10:30h)
Quarta, Quinta Sábado e Domingo: das 08h às 17h
Hours of Operation and Visit
Monday: 8am at 5pm
Tuesday and Friday: 10:30 - 17: 00 (cleaning of the Central Ship from 08:30 - 10:30)
Wednesday, Thursday Saturday and Sunday: from 08h to 17h

Francisco: “Hoje mais do que nunca, devemos estar do lado dos refugiados”

O Papa Francisco, afirmou neste domingo, que conhecer pessoalmente os refugiados “dissipa medos e ideologias distorcidas”. Falando após o Angelus na Praça São Pedro recordou a celebração do Dia Mundial dos Refugiados na próxima terça-feira, que tem como tema este ano “Com os refugiados. Hoje mais do que nunca, devemos estar do lado dos refugiados”.

“A atenção concreta vai para mulheres, homens, crianças que fogem de conflitos, violências e perseguições. Vamos recordar também na oração todos aqueles que perderam suas vidas no mar ou em viagens cansativas por terra”.

Segundo o Papa suas histórias de dor e esperança podem se tornar oportunidades de encontro fraterno e de verdadeiro conhecimento recíproco.

“De fato, o encontro pessoal com os refugiados dissipa medos e ideologias distorcidas e se torna fator de crescimento na humanidade, capaz de criar espaço para sentimentos de abertura e de construção de pontes”.

Os imigrantes e refugiados são um tema essencial no ministério de Francisco, que em muitas ocasiões chamou a atenção para a acolhida desses irmãos.

Sua primeira viagem dentro das fronteiras italianas foi à Ilha de Lampedusa, símbolo do fluxo migratório no Mar Mediterrâneo central e cenário de muitos naufrágios nos últimos anos.

Em abril de 2016 visitou os campos de refugiados da ilha grega de Lesbos, onde disse que viu situações de “fazer chorar” e retornou ao Vaticano com 12 sírios e de cuja integração se ocupa a Comunidade romana de Santo Egídio.

Por Rádio Vaticano

2017-06-19T08:48:39-03:0019/06/2017|