Horário de Funcionamento e Visita
Segunda-feira: das 08h às 17h
Terça e Sexta-feira: das 10:30h às 17h (limpeza da Nave Central das 08h às 10:30h)
Quarta, Quinta Sábado e Domingo: das 08h às 17h
Hours of Operation and Visit
Monday: 8am at 5pm
Tuesday and Friday: 10:30 - 17: 00 (cleaning of the Central Ship from 08:30 - 10:30)
Wednesday, Thursday Saturday and Sunday: from 08h to 17h
Horários de Funcionamento na Pandemia
Segundas: fechada
De terça a sexta: das 08h às 12h15 (inicio da missa) depois fecha.
Sábados: das 08h às 17h (inicio da missa)
Domingos: das 09 às 12h e das 16h às 18h (inicio da missa)

Grupo de Reflexão Bíblico-Catequética aprofunda tema e lema do Mês da Bíblia de 2021

Grebicat-2-1200x762-c

Aconteceu entre os dias 07 e 08 de março, no Centro Cultural Missionário (CCM), em Brasília (DF), a reunião do Grupo de Reflexão Bíblico–Catequética (GREBICAT). Dom José Antonio Peruzzo, presidente da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) pronunciou as palavras iniciais, valorizando a riqueza do grupo que conta com membros veteranos, bem como acolhe iniciantes. A nova composição do grupo levou em conta a diversidade e o campo de atuação: homens e mulheres, leigos e leigas, religiosas e presbíteros, alguns mais ligados ao estudo da Sagrada Escritura, outros da Catequese.

O primeiro tema da reunião contou com a colaboração do professor Joel Antônio Ferreira (PUC Goiás), convidado para elaborar o texto–base do mês da Bíblia de 2021. O tema do Mês da Bíblia 2021 será “Carta de São Paulo aos GÁLATAS” e o lema “Pois todos vós sois UM só em Cristo Jesus” (Gl 3,28d). O lema provém do Hino Batismal da carta paulina que, por sua vez, dá as chaves para a abertura das portas de toda a epístola, que traz temas importantes como a igualdade e a liberdade em Cristo Jesus.

Ao longo da apresentação do texto, os participantes deram suas contribuições para enriquecê-lo e para bem adaptá-lo as realidades da base. Ainda no primeiro dia de encontro, o professor Cláudio Vianney Malzoni trabalhou o tema Bíblia como literatura numa perspectiva narrativa. O assessor resgatou a importância da Bíblia como obra literária, em sua beleza. Além disso, destacou a importância das Sagradas Escrituras para a cultura ocidental. Malzoni insistiu que é preciso ser educado para uma sensibilidade que seja capaz de fazer uma interpretação profunda do texto sagrado. O diálogo do grupo trouxe contribuições que seguiram apontando a importância deste tema para a evangelização.

No segundo dia de encontro, padre Abimar Morais abordou o tema Unidade Sacramental, partindo de alguns desafios. De acordo com ele, urge a recuperação do nexo entre sacramentos e vida, bem como o resgate da unidade entre os sacramentos da iniciação cristã. “O tema é desafiador, porque há indicativos que apontam não somente para uma compreensão unitária, mas também para uma nova configuração na ordem dos sacramentos. Tal revisão cria resistências. Por outro lado, a abordagem é oportuna, pois o Brasil está em processo de inserção dentro de uma mentalidade iniciática que visa à formação de discípulos missionários”, disse.

Diante desta reflexão, os integrantes puderam discutir sobre os desafios da atualidade: integrar a pastoral do Batismo infantil ao projeto de inspiração catecumenal e repensar a catequese do Crisma. As discussões do grupo também trouxeram a questão importante da sequência dos sacramentos: o Batismo como a porta de entrada, complementado pela Confirmação, sendo a Eucaristia o último sacramento a ser recebido, conforme já fora indicado pelo papa Bento XVI na Sacramentum Caritatis.

Já o presbítero e a iniciação cristã foi o tema trabalhado pelo padre Eduardo Calandro. O ponto de partida da reflexão é o desafio de fazer com que os presbíteros estejam alinhados com a nova mentalidade de iniciação. “Se se deseja avançar pastoralmente, a conscientização dos presbíteros sobre sua responsabilidade é fundamental. A IVC está alicerçada na tríade catequista-presbítero-comunidade, podendo contribuir muito na concretização da pastoral orgânica”, afirmou o padre. O grupo discutiu caminhos para ajudar na conscientização dos presbíteros, em especial dos párocos, sobre a sua importância dentro dos novos processos de iniciação.

O último tema foi motivado pela irmã Sueli Cruz, que tratou do anúncio querigmático hoje: perspectivas e desafios. Irmã Sueli insistiu que o primeiro anúncio deve estar construído a partir da encarnação, vida, morte e ressurreição. Destacou ainda que, muitas vezes, insiste-se em um Cristo sem cruz, uma espécie de encontro anestésico e intimista, o que de acordo com ela, é perigoso para a catequese a serviço da iniciação à vida cristã. “Muito se tem falado sobre a importância do querigma dentro do processo iniciático, mas é preciso fazê-lo sem empobrecer o mistério de Cristo e sem perder os próprios valores evangélicos”, disse.

No final do encontro, padre Jânison de Sá, assessor nacional da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB, conduziu a avaliação do encontro. O grupo do GREBICAT se manifestou feliz com a sua reestruturação e com a rica partilha acontecida. “Os integrantes seguem animados com a missão que se descortina, dispostos a dar indicativos de reflexão que ajudem a Igreja do Brasil no caminho rumo a uma catequese à serviço da iniciação à vida cristã”, finalizou.

Via CNBB com informações e fotos da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética

2020-03-10T09:47:01-03:0010/03/2020|
Abrir chat
Powered by