Horário de Funcionamento e Visita
Segunda-feira: das 08h às 17h
Terça e Sexta-feira: das 10:30h às 17h (limpeza da Nave Central das 08h às 10:30h)
Quarta, Quinta Sábado e Domingo: das 08h às 17h
Hours of Operation and Visit
Monday: 8am at 5pm
Tuesday and Friday: 10:30 - 17: 00 (cleaning of the Central Ship from 08:30 - 10:30)
Wednesday, Thursday Saturday and Sunday: from 08h to 17h
Horários de Funcionamento na Pandemia
Segundas: fechada
De terça a sexta: das 08h às 12h15 (inicio da missa) depois fecha.
Sábados: das 08h às 17h (inicio da missa)
Domingos: das 09 às 12h e das 16h às 18h (inicio da missa)

Justiça britânica fará nova audiência sobre caso de Charlie Gard

O juiz Nicholas Francis, da Alta Corte de Justiça do Reino Unido, marcou para quinta-feira (13) uma nova audiência sobre o caso do bebê Charlie Gard, de 11 meses.   

Com isso, o hospital ainda não precisará desligar os aparelhos da criança.   

Nesta segunda-feira (10), Francis aceitou que os pais do bebê, Chris Gard e Connie Yates [ambos na foto], apresentem as “novas informações” sobre os possíveis tratamentos que podem curar o menino.   

A audiência de hoje foi solicitada pelo Great Ormond Street Hospital, onde o bebê está internado, após a entidade receber uma carta assinada por sete médicos internacionais ter sido enviada. O documento foi enviado através do hospital Bambino Gesù, que fica em Roma, mas é gerido pelo Vaticano.   

A carta explica que há uma terapia experimental nos Estados Unidos, que ainda precisaria ser testada em ratos, mas por uma questão de tempo, pode ser administrada na criança.   

Os italianos também tentaram fazer a transferência do bebê para garantir uma “vida digna” em seus últimos momentos, mas foi informado que também seria obrigado a desligar os aparelhos do menino.   

Charlie sofre de uma doença rara e incurável chamada de miopatia mitocondrial, que causa a perda progressiva da força muscular. A Alta Corte, em decisão ratificada posteriormente pela Corte Europeia de Direitos Humanos, decidiu que os aparelhos deveriam ser desligados, já que não há cura para a doença.   

Após a decisão, começou uma verdadeira mobilização internacional, que foi desde o presidente dos EUA, Donald Trump, e principalmente do Vaticano para tentar salvar a criança. Yates chegou a revelar à mídia britânica, durante o fim de semana, que enviou uma carta ao papa Francisco pedindo pela vida do bebê.   

Desde o dia 3 de julho, então, as forças diplomáticas vaticanas tentam alguma forma de salvar a vida de Charlie.

Por ANSA

2017-07-10T16:44:11-03:0010/07/2017|
Abrir chat
Powered by