Palavra do Pastor › 03/08/2018

18º Domingo do Tempo Comum; O Pão da Vida

“O Senhor deu a comer o pão do céu”, rezamos hoje com o Salmo responsorial (Sl 77), louvando a Deus pelas vezes que temos tido a graça de receber “o Pão que desceu do céu e dá a vida ao mundo” (Jo 6,33). Este é o tema principal da Liturgia da Palavra. Nós continuamos a meditar o capítulo 6º do Evangelho segundo João, iniciado no último domingo. O texto, hoje proclamado, nos mostra a reação do povo diante da multiplicação dos pães. Segundo as palavras de Jesus dirigidas à multidão, eles não estavam conseguindo discernir os “sinais” do Reino acontecendo por meio dele. Estavam procurando-o somente “porque comeram o pão e ficaram satisfeitos” (Jo 6,26). O episódio torna-se ocasião para a explicação que Jesus dá sobre o sentido do “sinal” que ele havia realizado, o discurso sobre o “pão da vida” ou o “pão do céu”, sobre o “alimento que permanece até a vida eterna”. Este alimento é o próprio Jesus, como ele mesmo declara: “Eu sou o pão da vida” (Jo 6,35).

O que fazer diante disso? A obra que Deus espera que realizemos é “crer naquele que Ele enviou” (Jo 6,29), segundo a resposta dada pelo próprio Jesus aos que lhe perguntaram. Esta é a resposta que Deus espera também de nós: a fé em Jesus Cristo que nos leva a discernir os sinais de sua presença entre nós.

No final do diálogo entre Jesus e a multidão, no qual se recorda Moisés e o “maná no deserto”, diante da promessa do verdadeiro pão que desce do céu, o povo pede a Jesus: “Senhor, dá-nos sempre deste pão” (Jo 6,34). Nós também, hoje, nos sentimos necessitados do Pão da Vida. Por isso, repetimos a súplica da multidão: “Senhor, dá-nos sempre deste Pão!” Assim pedimos, dispostos a valorizar sempre mais a presença de Jesus no Santíssimo Sacramento, através da comunhão eucarística, da adoração ao Santíssimo Sacramento e da vivência da comunhão que recebemos. Aproveitemos para refletir sobre como estamos participando das missas, como nos preparamos para participar da Eucaristia e sobre como vivemos a comunhão eucarística em nossas famílias, comunidades e nos diversos ambientes.

Neste início do Mês Vocacional, rezemos pelas vocações sacerdotais, refletindo sobre a sua importância na Igreja. O Pão da Vida se faz presente na celebração eucarística por meio dos sacerdotes. Agradeçamos a Deus pelo dom do sacerdócio e por cada um de nossos padres. Agradeçamos aos nossos sacerdotes, reconhecendo a sua dedicação pastoral e rezando por eles, para que o Pão da Vida continue a se fazer presente, por meio deles, no altar. A cada um de nossos padres, a nossa sincera gratidão e orações!

 

+ Sergio da Rocha
Cardeal Arcebispo de Brasília