catedral-logo

6º Domingo do Tempo Comum – 17/02/2019

É feliz quem confia no Senhor!

+ Sergio da Rocha
Cardeal Arcebispo de Brasília

A Palavra de Deus nos apresenta dois estilos diferentes de vida, duas maneiras diferentes de pensar e viver. Na primeira leitura, o profeta Jeremias distingue os que colocam a sua confiança no homem e os que colocam a confiança em Deus. Para tanto, ele recorre a duas imagens muito significativas: as plantas sem vida, no deserto, e a “árvore plantada junto às águas”, que mantém-se verde em tempo de seca. Na mesma perspectiva, coloca-se o Salmo responsorial.

A passagem das bem aventuranças narrada por S. Lucas expressa também dois estilos de vida e duas lógicas opostas. São felizes, bem-aventurados, os pobres, os que passam fome, os que choram e os que são perseguidos por causa de Jesus. Deles é o Reino de Deus! É importante recordar a narrativa de S. Lucas proclamada no 3º Domingo deste Tempo Comum, apresentando a missão de Jesus, na sinagoga de Nazaré.  Ungido pelo Espírito, ele vem para anunciar a boa nova aos pobres, a liberdade aos oprimidos, a visão aos cegos e o ano da graça para todos (Lc 4, 14-21). É bem-aventurado quem aceita o Reino de Deus proclamado por Jesus Cristo e o reconhece como Messias. É feliz quem ouve Jesus e o segue, numa vida nova, segundo os critérios do Reino. Infelizes são aqueles que seguem outro modo de pensar e de viver, rejeitando a boa nova do Reino anunciada por Jesus, ao preferir o gozo das riquezas e da fartura, os elogios e a alegria mundana, indiferentes aos que sofrem com a pobreza e aflições.

Diante da Palavra de Deus, necessitamos fazer escolhas coerentes com a fé que professamos e celebramos. Ser feliz, ser bem-aventurado é um dom que nos é oferecido por Cristo e que exige a nossa resposta, o nosso “sim”, bem como os esforços necessários para caminhar na nova vida.

São Paulo apresenta a o sentido pleno da nossa vida e da nossa fé na ressurreição de Jesus. A nossa vitória sobre a morte é consequência da vitória de Cristo ressuscitado. Ele adverte para os que vivem somente “para esta vida” (1 Cor 15,19), esquecendo-se da vida futura de ressuscitados. Não podemos viver neste mundo como se aqui fosse a nossa morada definitiva, apegados a bens passageiros. Devemos viver o momento presente, com responsabilidade, construindo o mundo segundo os critérios do Reino de Deus, mas sabendo que a nossa esperança não se esgota na vida presente.

Diante da riqueza inesgotável da Palavra de Deus proclamada, por ela iluminados e animados, nós proclamamos que é “feliz o homem quem a Deus se confia” e “encontra a seu prazer na lei de Deus” (Salmo 1).

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on print
ATUALIDADES
AGENDA

2022 janeiro

Semana 5

seg 27
ter 28
qua 29
qui 30
sex 31
sáb 1
dom 2
seg 3
ter 4
qua 5
qui 6
sex 7
sáb 8
dom 9
seg 10
ter 11
qua 12
qui 13
sex 14
sáb 15
dom 16
seg 17
ter 18
qua 19
qui 20
sex 21
sáb 22
dom 23
seg 24
ter 25
qua 26
qui 27
sex 28
sáb 29
dom 30
seg 31
ter 1
qua 2
qui 3
sex 4
sáb 5
dom 6
SITES INDICADOS
Open chat