Solenidade de Pentecostes – 31.05.2020

A PALAVRA DO PASTOR

+ Dom Sergio da Rocha

ENVIAI O VOSSO ESPÍRITO, SENHOR!

Conforme narra os Atos dos Apóstolos (At 2,1-11), quando era comemorada a antiga festa de Pentecostes, em Jerusalém, no início da pregação apostólica, aconteceu a efusão do Espírito Santo sobre os discípulos reunidos no cenáculo. Por isso, Pentecostes recebeu um novo significado, passando a celebrar a vinda do Espírito Santo. Com esta solenidade, concluímos o Tempo Pascal, suplicando a presença do Espírito Santo em nossa vida e na vida da Igreja. “Enviai o vosso Espírito, Senhor, e renovai a face da terra”, rezamos com o Salmo 103. “Daí aos corações vossos sete dons”, pedimos através do hino litúrgico conhecido como “Sequência” de Pentecostes.

Nós cremos no Espírito Santo “que procede do Pai e do Filho e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado”, conforme rezamos no “Creio” (Credo Niceno-Constantinopolitano). Nós cremos no Espírito da Verdade, o Defensor, o Consolador (Jo 14,26), que nos ilumina e fortalece na vivência e no testemunho da Palavra de Jesus. Por isso, confiantes, suplicamos a sua presença, nesta solenidade, e a cada dia.

A Liturgia da Palavra nos fala da ação do Espírito Santo. Os Atos dos Apóstolos mostra o Espírito iluminando e animando os discípulos na missão, unindo os que falavam línguas diferentes e fazendo-os compreender a pregação dos Apóstolos, “pois cada um ouvia os discípulos falar em sua própria língua” (At 2,8). A unidade das diferentes línguas, dom do Espírito, se contrapõe à divisão ocorrida em Babel.  São Paulo também se refere à ação do Espírito, que se manifesta na diversidade de dons e ministérios, “em vista do bem comum” (1Cor 12, 5-6), motivando os cristãos a viverem unidos.  O Evangelho segundo João, ao relacionar o dom do Espírito ao Senhor Ressuscitado, destaca o perdão e a paz, assim como o envio missionário. “Como o Pai me enviou, também eu vos envio” (Jo 20,21), afirma Jesus. O Espírito do perdão e da paz nos une para que possamos cumprir a missão de testemunhar o Evangelho.

Neste domingo, ocorre o Jubileu de Ouro da Dedicação da Catedral de N. Sra. Aparecida. Embora celebrado no sábado, devido a Pentecostes, nós continuamos a louvar a Deus pelos 50 anos de Dedicação da Catedral, Igreja-mãe da Arquidiocese, fonte de bênçãos e instrumento de comunhão eclesial, ao longo de sua bela história. Nesta mesma ocasião, expresso o meu louvor a Deus por estes nove anos que estive a serviço desta Arquidiocese querida e a minha profunda gratidão a todos os irmãos e irmãs que me ajudaram a cumprir a missão de arcebispo pelas orações, fraterna estima e colaboração pastoral. Muito obrigado pela atenção à “Palavra do Pastor”. Rezem por mim! Recorrendo à intercessão de nossa Padroeira, suplico as bênçãos de Deus para todos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on print
ATUALIDADES
AGENDA

2021 dezembro

Semana 2

seg 29
ter 30
qua 1
qui 2
sex 3
sáb 4
dom 5
seg 6
ter 7
qua 8
qui 9
sex 10
sáb 11
dom 12
seg 13
ter 14
qua 15
qui 16
sex 17
sáb 18
dom 19
seg 20
ter 21
qua 22
qui 23
sex 24
sáb 25
dom 26
seg 27
ter 28
qua 29
qui 30
sex 31
sáb 1
dom 2
SITES INDICADOS
Open chat