XXI Domingo do Tempo Comum – 23.08.2020

A PALAVRA DO PASTOR

+Dom José Aparecido Gonçalves de Almeida

TU ÉS O MESSIAS, O FILHO DO DEUS VIVO!

Neste quarto domingo do mês de agosto, a nossa Igreja nos convida a rezar pela vocação dos fiéis leigos. O Concílio Vaticano II ensina que “aos leigos pertence por vocação própria buscar o reino de Deus tratando e ordenando segundo Deus os assuntos temporais” (LG 31). Os leigos participam segundo a própria vocação da única missão evangelizadora e salvífica da Igreja.

O profeta Isaías vê na destituição de Sobna e na nomeação de Eliacim como superintendente real a ocasião para falar do modo como Deus, por sua providência, se faz o verdadeiro guia do seu povo ao longo da história. Este episódio permite ver que a história de Israel é na verdade história de salvação do gênero humano. Ao entregar a chave da casa de Davi a Eliacim, Deus o reveste de autoridade, para conduzir como um pai os habitantes de Judá. A autoridade humana, como é a de Eliacim, iluminada pela fé pode governar com justiça e expressar a paternidade de Deus: “ele será um pai para os habitantes de Jerusalém e para a casa de Judá” (Is. 22,21).

Mateus nos permite ver na “chave de Davi” entregue a Eliacim para governar a Jerusalém da terra uma antevisão das “chaves do reino dos Céus” (Mt. 16,19). Estas chaves, Jesus as entrega a Pedro para governar com autoridade a Igreja constituída sobre a rocha, que é o próprio Cristo. Jesus torna Pedro participante da Sua missão de Pastor: “Tu és Pedro; sobre esta pedra edificarei a minha Igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mt. 16,18). Aqui se vê o papel proeminente de Pedro entre os Doze e junto com eles. Não se trata de um papel de mediação, pois somente Jesus, o Filho, é Mediador. Mas Pedro, e com ele os demais apóstolos, são o fundamento da Igreja do Deus vivo. Se esta missão de Pedro comporta algo de único no tempo, é necessário alguns aspectos continuem através dos séculos na Igreja, mediante a sucessão apostólica. A missão de Pedro será transmitida aos seus sucessores em Roma, pois lá, na colina Vaticana, ele testemunhou a fé derramando o sangue por amor a Cristo.

Mas Pedro recebeu esta missão única somente após ter declarado a Jesus: “Tu és o Messias, o filho do Deus vivo”. Pedro proclamou em nome próprio e da Igreja a fé na divindade de Jesus, superando as muitas opiniões, que ontem como hoje, querem Jesus à condição de um homem bom, exemplar, mas simplesmente homem. Jesus louva Pedro: “Feliz de ti, Simão, Filho de Jonas, porque não foram a carne e o sangue que to revelaram, mas sim meu Pai que está nos Céus”.

A vocação dos fiéis leigos é, portanto, dar na vida quotidiana o testemunho da “profundidade da riqueza, da sabedoria e da ciência de Deus” (Rm. 1,33) que revelou a Pedro que Jesus é o Messias, o filho do Deus vivo.

Os fieis leigos da Igreja de Brasília, se unem aos pastores como Assembleia Santa para dizer proclamar: “a Ele a glória para sempre! Amém!”.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on print
ATUALIDADES
AGENDA

2021 dezembro

Semana 2

seg 29
ter 30
qua 1
qui 2
sex 3
sáb 4
dom 5
seg 6
ter 7
qua 8
qui 9
sex 10
sáb 11
dom 12
seg 13
ter 14
qua 15
qui 16
sex 17
sáb 18
dom 19
seg 20
ter 21
qua 22
qui 23
sex 24
sáb 25
dom 26
seg 27
ter 28
qua 29
qui 30
sex 31
sáb 1
dom 2
SITES INDICADOS
Open chat