Horário de Funcionamento e Visita
Segunda-feira: das 08h às 17h
Terça e Sexta-feira: das 10:30h às 17h (limpeza da Nave Central das 08h às 10:30h)
Quarta, Quinta Sábado e Domingo: das 08h às 17h
Hours of Operation and Visit
Monday: 8am at 5pm
Tuesday and Friday: 10:30 - 17: 00 (cleaning of the Central Ship from 08:30 - 10:30)
Wednesday, Thursday Saturday and Sunday: from 08h to 17h
Horários de Funcionamento na Pandemia
Segundas: fechada
De terça a sexta: das 08h às 12h15 (inicio da missa) depois fecha.
Sábados: das 08h às 17h (inicio da missa)
Domingos: das 09 às 12h e das 16h às 18h (inicio da missa)

Papa no Twitter: como Jesus, cuidemos uns dos outros e dos doentes

No tuíte publicado nesta terça-feira (31) na conta @Pontifex e compartilhado em nove línguas, o Papa Francisco escreve: “Imitemos a atitude de Jesus para com os doentes. Ele cuida de todos, compartilha seus sofrimentos e abre o coração à esperança”.

Mensagem do Papa para o Dia Mundial do Enfermo

Na próxima semana, em 11 de fevereiro, a Igreja recorda Nossa Senhora de Lourdes e celebra o XXV Dia Mundial do Enfermo. Em ocasião da data, o Papa Francisco dedicou uma mensagem em que expressa a sua proximidade, feita de oração e encorajamento, a quem vive a experiência do sofrimento junto à sua família e a quem se compromete a amenizar e curar as doenças: “todos aqueles que,  nos diversos papéis e em todas as estruturas sanitárias espalhadas pelo mundo trabalham com competência, responsabilidade e dedicação” para o conforto e o bem-estar dos doentes.

O Vaticano publicou a mensagem em dezembro que traz como tema: “Admiração pelo que Deus faz: ‘o Todo-Poderoso fez em mim maravilhas” (Lc 1, 49). No texto, Francisco, junto aos doentes, profissionais da saúde e voluntários, encoraja a elevar “juntos, a nossa oração a Maria, para que a sua materna intercessão sustente e acompanhe a nossa fé e nos obtenha de Cristo, seu Filho, a esperança no caminho da cura e da saúde, o sentido da fraternidade e da responsabilidade, o compromisso pelo desenvolvimento humano integral e a alegria da gratidão sempre que Ele nos maravilha com a sua fidelidade e a sua misericórdia”.

Difundir a cultura da vida

Perante os desafios atuais em âmbito sanitário e tecnológico, o Papa reitera a inalienável dignidade de cada doente que tenha sempre uma missão na vida e nunca se transforme em mero objeto, mesmo se portador de deficiências graves. O Pontífice convida ainda a “encontrar novo impulso a fim de contribuir para a difusão de uma cultura respeitadora da vida, da saúde e do meio ambiente; encontrar um renovado impulso a fim de lutar pelo respeito da integridade e dignidade das pessoas, inclusive mediante uma abordagem correta das questões bioéticas, a tutela dos mais fracos e o cuidado pelo meio ambiente”.

Por Rádio Vaticano

2017-02-01T08:07:57-03:0001/02/2017|
Abrir chat
Powered by