Horário de Funcionamento e Visita
Segunda-feira: das 08h às 17h
Terça e Sexta-feira: das 10:30h às 17h (limpeza da Nave Central das 08h às 10:30h)
Quarta, Quinta Sábado e Domingo: das 08h às 17h
Hours of Operation and Visit
Monday: 8am at 5pm
Tuesday and Friday: 10:30 - 17: 00 (cleaning of the Central Ship from 08:30 - 10:30)
Wednesday, Thursday Saturday and Sunday: from 08h to 17h
Horários de Funcionamento na Pandemia
Segundas: fechada
De terça a sexta: das 08h às 12h15 (inicio da missa) depois fecha.
Sábados: das 08h às 17h (inicio da missa)
Domingos: das 09 às 12h e das 16h às 18h (inicio da missa)

Papa se encontrou de surpresa com vítimas de abusos sexuais no Chile

O Papa Francisco se reuniu em privado na terça-feira, 16 de janeiro, com vítimas de abusos sexuais cometidos por sacerdotes no Chile, informou o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Greg Burke.

“O Santo Padre se reuniu hoje na Nunciatura Apostólica de Santiago, no Chile, depois do almoço, com um pequeno grupo de vítimas de abusos sexuais por parte de sacerdotes. O encontro aconteceu de forma estritamente privada e ninguém mais estava presente: somente o Papa e as vítimas. E isso para que pudessem contar seus sofrimentos ao Papa Francisco, que os ouviu, rezou e chorou com eles”, informou Burke.

Na coletiva de imprensa em Santiago, o porta-voz vaticano informou que o encontro durou meia hora.

Na manhã, em seu discurso diante das autoridades, sociedade civil e corpo diplomático, o Pontífice expressou sua dor pelos casos de abusos contra menores.

“Não posso deixar de expressar o pesar e a vergonha que sinto perante o dano irreparável causado às crianças por ministros da Igreja. Desejo unir-me aos meus irmãos no episcopado, porque é justo pedir perdão e apoiar, com todas as forças, as vítimas, ao mesmo tempo em que devemos nos empenhar para que isso não volte a se repetir”, expressou no evento realizado na manhã de terça-feira.

Posteriormente, à tarde, o Pontífice transmitiu sua proximidade aos sacerdotes e religiosos que, por causa dos abusos cometidos por alguns ministros da Igreja estão sofrendo insultos e incompreensões, pois “se está a ‘pagar caro’ andar vestido de padre”,

“Sei que, às vezes, sofrestes insultos no metrô ou caminhando pela rua; que, em muitos lugares, se está a ‘pagar caro’ andar vestido de padre”, indicou o Papa, que os convidou a pedir a Deus “que nos dê a lucidez de chamar a realidade pelo seu nome, a coragem de pedir perdão e a capacidade de aprender a escutar o que Ele nos está a dizer”.

Por ACI Digital

2018-01-17T12:48:21-03:0017/01/2018|
Abrir chat
Powered by