Horário de Funcionamento e Visita
Segunda-feira: das 08h às 17h
Terça e Sexta-feira: das 10:30h às 17h (limpeza da Nave Central das 08h às 10:30h)
Quarta, Quinta Sábado e Domingo: das 08h às 17h
Hours of Operation and Visit
Monday: 8am at 5pm
Tuesday and Friday: 10:30 - 17: 00 (cleaning of the Central Ship from 08:30 - 10:30)
Wednesday, Thursday Saturday and Sunday: from 08h to 17h
Horários de Funcionamento na Pandemia
Segundas: fechada
De terça a sexta: das 08h às 12h15 (inicio da missa) depois fecha.
Sábados: das 08h às 17h (inicio da missa)
Domingos: das 09 às 12h e das 16h às 18h (inicio da missa)

Pastoral Afro planeja “Década Internacional de Afrodescendentes”

A Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) proclamou o período entre 2015 e 2024 como a Década Internacional de Afrodescendentes, citando a necessidade de reforçar a cooperação nacional, regional e internacional em relação ao pleno aproveitamento dos direitos econômicos, sociais, culturais, civis e políticos de pessoas afrodescendentes, bem como sua participação plena e igualitária em todos os aspectos da sociedade.

Neste sentido, a Secretaria de Pastoral Afroamericana e Caribenha do Conselho Episcopal Latino-Americano (Sepac/Celam) reuniu seus assessores de 3 a 7 de outubro, no Centro de Espiritualidade Monte Alverna, no Panamá. O encontro teve como objetivo preparar as atividades do decênio. Do Brasil, participou o coordenador da Pastoral Afro-brasileira, padre Jurandyr Azevedo Araujo.

Entre os assuntos tratados durante a reunião estiveram o Compromisso da Igreja Católica Latino-americana no Decênio Internacional para os Afrodescendentes (2015-2024) e o Encontro da Pastoral Afroamericana e Caribenha (EPA), que será realizado em julho de 2018, em Cali, na Colômbia.

Além do padre Jurandyr, também participaram do encontro o coordenador da Pastoral no Celam, padre Oscar Lozano e representantes do Haiti, Panamá e Colômbia. Todos foram eleitos no Encontro de Pastoral Afroamericano, em 2015.

Sepac

A partir da proclamação da ONU sobre o decênio afrodescendente, a Pastoral Afro-americana e Caribenha vem reafirmando o conhecimento, a justiça e o desenvolvimento dos povos afrodescendentes. Entre seus objetivos estão a promoção de diálogo com a sociedade e maior articulação com a Igreja; o combate a discriminação racial enfrentada pela população afrodescendente e a promoção de diálogo com as religiões de matrizes africanas.

Por CNBB com Pastoral Afro-Brasileira

2016-10-09T22:52:16-03:0010/10/2016|
Abrir chat
Powered by