Horário de Funcionamento e Visita
Segunda-feira: das 08h às 17h
Terça e Sexta-feira: das 10:30h às 17h (limpeza da Nave Central das 08h às 10:30h)
Quarta, Quinta Sábado e Domingo: das 08h às 17h
Hours of Operation and Visit
Monday: 8am at 5pm
Tuesday and Friday: 10:30 - 17: 00 (cleaning of the Central Ship from 08:30 - 10:30)
Wednesday, Thursday Saturday and Sunday: from 08h to 17h
Horários de Funcionamento na Pandemia
Segundas: fechada
De terça a sexta: das 08h às 12h15 (inicio da missa) depois fecha.
Sábados: das 08h às 17h (inicio da missa)
Domingos: das 09 às 12h e das 16h às 18h (inicio da missa)

Que as universidades católicas introduzam nos currículos a defesa da Amazônia

A Comissão para a Cultura e a Educação e a Comissão para a Amazônia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) iniciaram um grupo de trabalho conjunto para elaborar o Projeto Universidades e Amazônia. A ideia surgiu do reitor da PUC-Rio, padre Josafá Carlos de Siqueira, que também é biólogo, e tem como objetivo mobilizar os reitores das universidades católicas para que se comprometam a desenvolver projetos de ensino, pesquisa e extensão envolvendo a realidade social e eclesial do bioma da Amazônia.

De acordo com o assessor do Setor Universidades da CNBB, padre Danilo Pinto dos Santos, algumas universidades católicas do país já trabalham a inclusão de conteúdos que abordam a temática da encíclica do papa Francisco “Laudato Si” na matriz curricular. “Agora a gente que dar outro passo, além de trabalhar o tema “Laudato Si”, suscitar um comprometimento com o bioma da Amazônia. A finalidade desta mobilização dos reitores é que tenhamos experiências concretas como a criação de cursos de extensões e programas acadêmicos”, destaca padre Danilo.

Padre Danilo cita como exemplo o que ocorre na Universidade Católica de Salvador, uma experiência que segundo ele envolve a universidade e o bioma da Mata Atlântica. “A universidade está presente dentro do parque ecológico de Pituaçú, em Salvador, e existem programas acadêmicos que tentam trabalhar, oferecer soluções às questões ambientais do bioma naquele perímetro. A ideia é oferecer encaminhamentos para as questões ambientais que já foram levantadas nos seminários sobre a “Laudato Si”, mas encaminhamentos por meio de ensino, pesquisa e extensão”, ressalta.

Por CNBB

2017-03-13T10:03:48-03:0013/03/2017|
Abrir chat
Powered by