Horário de Funcionamento e Visita
Segunda-feira: das 08h às 17h
Terça e Sexta-feira: das 10:30h às 17h (limpeza da Nave Central das 08h às 10:30h)
Quarta, Quinta Sábado e Domingo: das 08h às 17h
Hours of Operation and Visit
Monday: 8am at 5pm
Tuesday and Friday: 10:30 - 17: 00 (cleaning of the Central Ship from 08:30 - 10:30)
Wednesday, Thursday Saturday and Sunday: from 08h to 17h
Horários de Funcionamento na Pandemia
Segundas: fechada
De terça a sexta: das 08h às 12h15 (inicio da missa) depois fecha.
Sábados: das 08h às 17h (inicio da missa)
Domingos: das 09 às 12h e das 16h às 18h (inicio da missa)

Reconciliação: é o amor de Cristo que nos move (2 Cor. 5, 14-20)

No dia 31 de outubro, muitos cristãos e muitas comunidades cristãs vão comemorar juntas o 5º centenário da Reforma. Esta frase de São Paulo que serviu de inspiração para a Semana de Oração ela Unidade dos Cristãos deste ano e por isso mesmo de preparação para este aniversário marca a tônica e a proposta que como cristãos ministros da reconciliação e da paz desejamos testemunhar.

Trata-se de compreender e purificar a memória, reconhecendo as limitações, erros e pecados que nos levaram ao conflito entre irmãos, mas também de vislumbrar com alegria os passos, avanços rumo a uma comunhão mais plena. Olhar para o passado com uma abertura e visão mais ampla, mas caminhar juntos no presente para construirmos com o Espírito Santo de Unidade e Concórdia, um mundo mais humano, afirmando que a vida não está à venda, que a Criação não está à venda, que a graça não é moeda de troca. Na verdade a Reforma é um processo permanente (Ecclesia semper reformanda), que envolveu a muitos cristãos em diferentes épocas: Bento de Nurcia, Gregório VII, Francisco de Assis, Ignácio de Loyola, e o próprio Martinho Lutero que foi chamado pelo Papa São João Paulo II, de servo da fé.

O importante é retomar o projeto de unidade dos cristãos explícito na Oração Sacerdotal de Cristo, colocando-nos a serviço da justiça do Reino, testemunhando juntos a misericórdia, graça, e a bondade infinitas de um Deus que é Pai de todos(as) e ânsia por uma família humana reunida e reconciliada no seu amor. Que as dores e divisões de ontem nos auxiliem para a mudança de atitude, aproximando-nos no diálogo, na fraternidade, no serviço aos pobres e na prece comum. Olhar o passado a luz da Tua Vontade Senhor, que reclama por reconciliação e perdão, é fundamental, para que a paz, o entendimento e a caridade fraterna, estejam conosco e se estendam por toda a Terra, podendo assim proclamar as maravilhas e portentos da vossa graça. Deus seja louvado!

Por Dom Roberto Francisco Ferreria Paz – Bispo de Campos (RJ)

2017-10-26T10:02:11-03:0026/10/2017|
Abrir chat
Powered by