Horário de Funcionamento e Visita
Segunda-feira: das 08h às 17h
Terça e Sexta-feira: das 10:30h às 17h (limpeza da Nave Central das 08h às 10:30h)
Quarta, Quinta Sábado e Domingo: das 08h às 17h
Hours of Operation and Visit
Monday: 8am at 5pm
Tuesday and Friday: 10:30 - 17: 00 (cleaning of the Central Ship from 08:30 - 10:30)
Wednesday, Thursday Saturday and Sunday: from 08h to 17h
Horários de Funcionamento na Pandemia
Segundas: fechada
De terça a sexta: das 08h às 12h15 (inicio da missa) depois fecha.
Sábados: das 08h às 17h (inicio da missa)
Domingos: das 09 às 12h e das 16h às 18h (inicio da missa)

Sri Lanka: Igrejas reabrem, três semanas após os ataques terroristas

Os templos católicos voltaram a abrir as suas portas aos fiéis, três semanas após os sangrentos atentados terroristas do Domingo de Páscoa em que mais de 250 pessoas perderam a vida.

Milhares de cristãos, segundo a imprensa local, acorreram às várias igrejas na capital do país, Colombo, no domingo passado, onde eram visíveis fortes medidas de segurança.

Polícias fortemente armados junto aos templos e a revista obrigatória de todos os fiéis foram as tónicas principais das medidas de segurança que implicaram também a identificação de todas as pessoas que entraram nas igrejas para as celebrações litúrgicas.

Como consequência dos atentados terroristas no Domingo de Páscoa, contra três igrejas cristãs e alguns hotéis, as autoridades decidiram em conjunto com a hierarquia católica a suspensão de todas as atividades litúrgicas. Também as escolas estiveram encerradas, tendo a sua reabertura sido decidida apenas na semana passada e também com visíveis medidas de segurança.

No domingo anterior, dia 5 de Maio, e como a Fundação AIS então noticiou, e porque os templos estavam ainda encerrados, foi decidida a transmissão da missa para todo o país através da televisão desde a residência do arcebispo de Colombo, D. Malcolm Ranjith.

Nessa celebração, o prelado fez questão de lembrar os cristãos assassinados que “tinham um amor imenso a Deus”, e leu também uma carta do Papa Francisco a pedir o fim do ódio e a “reconciliação entre todos os seus filhos”.

(Departamento de Informação da Fundação AIS)

Via ACI Digital

2019-05-20T09:49:24-03:0020/05/2019|
Abrir chat
Powered by