Horário de Funcionamento e Visita
Segunda-feira: das 08h às 17h
Terça e Sexta-feira: das 10:30h às 17h (limpeza da Nave Central das 08h às 10:30h)
Quarta, Quinta Sábado e Domingo: das 08h às 17h
Hours of Operation and Visit
Monday: 8am at 5pm
Tuesday and Friday: 10:30 - 17: 00 (cleaning of the Central Ship from 08:30 - 10:30)
Wednesday, Thursday Saturday and Sunday: from 08h to 17h
Horários de Funcionamento na Pandemia
Segundas: fechada
De terça a sexta: das 08h às 12h15 (inicio da missa) depois fecha.
Sábados: das 08h às 17h (inicio da missa)
Domingos: das 09 às 12h e das 16h às 18h (inicio da missa)

Taxa de desemprego no Brasil cai para 12,8%

O trabalho informal fez com que 1,4 milhão de brasileiros voltassem a trabalhar. Assim, a taxa de desemprego ficou em 12,8% no trimestre móvel de maio a julho, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada ontem, 31, pelo IBGE. 

Os empregos em que não há registro em carteira de trabalho foram os que mais cresceram (mais 468 mil pessoas) e os trabalhadores por conta própria (mais 351 mil pessoas). Já a população com carteira assinada manteve-se estável (33,3 milhões).

De acordo com o coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azeredo, este aumento sinaliza um cenário positivo à economia brasileira. “Essa massa de rendimento de trabalho maior movimenta a economia, pois você vai ter mais pessoas consumindo e, com isso, o mercado de trabalho pode entrar em um processo virtuoso, diferente do que a gente viu nos meses anteriores”, comenta.

A taxa de desemprego em 2017, porém, continua maior que no mesmo período de 2016. Além disto, o número de empregados com carteira assinada caiu 2,9%, passando de 34,3 milhões para 33,3 milhões de pessoas.

Esta comparação, segundo Cimar, é um indício à informalidade no mercado de trabalho. O pesquisador explica que o aumento de 15,2% no número de pessoas trabalhando com alimentação é um dos sinais.

“Em um ano, o grupamento alojamento e alimentação teve um aumento de 683 mil pessoas. Esse acréscimo foi, mais especificamente, relacionado à alimentação. Esse é um grupamento voltado, principalmente, às pessoas que, para fugir da desocupação, estão fazendo comida em casa e vendendo na rua”, explicou.

Por Canção Nova, com IBGE

2017-09-01T08:43:26-03:0001/09/2017|
Abrir chat
Powered by